Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Antigo homem forte da secreta angolana no banco dos réus

(DR)

VOA | Coque Mukuta

O Supremo Tribunal Militar (STM) de Angola deu início nesta quarta-feira, 11, ao julgamento do ex-chefe do Serviço de Inteligência e Segurança Militar (SISM), general António José Maria.

O primeiro dia serviu apenas para a leitura da acusação do Ministério Público, do despacho de pronúncia e contestação da defesa, que pediu a absolvição do general.

José Maria, como é conhecido, considerado um dos homens mais poderosos durante a Presidência de José Eduardo dos Santos, está em prisão domiciliar e indiciado de autor de extravio de documentos, aparelhos ou objectos que contêm informações de carácter militar e insubordinação.

Se condenado, incorre numa pena de dois a oito anos de prisão,

O jurista Pedro Kaparakata entende que este julgamento tem muito de uma desavença entre generais.

“Da mesma forma como o general Zé Maria humilhou os outros hoje também procuram humilhá-lo”, afirmou Kaparakata.

O juiz, no início da audiência, proibiu a recolha de fotos, áudios e vídeos no interior do tribunal.

O secretário geral do Sindicato dos Jornalistas Angolanos, Teixeira Cândido, diz que a decisão dificulta o trabalho dos jornalistas e diz não saber “o que é que o juiz quer esconder porque não se consegue fazer um bom trabalho”.

De acordo com o Ministério Público, entre os documentos de que o general é acusado de desviar e que foram retirados por um subordinado de José Maria, estão alguns referentes à batalha de Cuito Cuanavale.

Por seu lado, o advogado de defesa, Sérgio Raimundo, reiterou que o arguido não praticou os crimes de que é acusado, que não foi respeitado o princípio do contraditório em virtude de um o tribunal ter recebido a acusação antes de ouvir o general e que os documentos não estão desaparecidos.

Por isso, Raimundo pediu a absolvição do antigo homem forte da secreta militar, que deve falar amanhã no tribunal.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »