- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Ciências e Tecnologia Tecnologia soviética gera tensão entre EUA e China

Tecnologia soviética gera tensão entre EUA e China

Sputnik

Os EUA querem impedir que a China adquira uma empresa ucraniana de motores por temer que os chineses tenham acesso às tecnologias desenvolvidas pela URSS.

De acordo com diversas mídias, a recente visita de John Bolton, assessor de Segurança Nacional dos EUA, à Ucrânia teve como objetivo impedir que as empresas chinesas adquirissem mais de 50% das ações da empresa ucraniana de construção de motores para aviões, Motor Sich.

A Motor Sich é considerada a joia da coroa das empresas industriais que permaneceram em atividade na Ucrânia depois da dissolução da União Soviética.

“Diversos países produzem aviões, porém poucos produzem motores de aviões modernos. Essa é uma arte especial, disponível apenas para os países mais desenvolvidos do mundo. A Ucrânia herdou isso de um poderoso império: a URSS”, escreveu Nikolai Storozhenko, em um artigo para o jornal Vzglyad.

Até 2014, a produção da empresa Motor Sich era destinada principalmente à Rússia, entretanto, no final da primeira década de 2000, a empresa estabeleceu laços com sócios asiáticos, principalmente com a China.

Em 2018, os contratos chineses foram fonte de US$ 160 milhões dos US$ 450 milhões do faturamento da empresa. Atualmente, aproximadamente 1.200 unidades do equipamento chinês funcionam com motores fabricados na Ucrânia.

Os chineses tentam fabricar seus próprios motores, entretanto, não possuem a mesma tecnologia que os motores ucranianos, desenvolvidos pela URSS.

“Mais cedo ou mais tarde, os engenheiros chineses aprenderão. Porém, não é mais fácil comprar uma escola soviética de motores que ainda permanece na Ucrânia por um preço relativamente modesto? Depois de tudo, se com a ajuda das tradições soviéticas a China aprender a fazer motores de aviões, sua competência tecnológica e militar com os EUA chegará a um nível completamente diferente”, considerou Storozhenko.

Na Ucrânia, John Bolton declarou que a China está tratando de “fazer parte” da economia do mundo inteiro, incluindo por meio do projeto da Nova Rota da Seda e através de “investimentos atrativos”. Ele também adicionou que os EUA pretendem alertar sócios sobre os “riscos” dos investimentos chineses.

O embaixador chinês na Ucrânia, Du Wei, qualificou como irresponsáveis as declarações de Bolton sobre a cooperação entre a China e Ucrânia.

“Durante sua estadia em Kiev, o senhor Bolton falou de maneira irresponsável sobre a China e sobre as relações de nosso país com a Ucrânia […] e sobre a iniciativa do Cinturão e Rota da Seda”, afirmou Du Wei depois da visita de Bolton à Ucrânia.

Para Oleg Liashko, membro do Parlamento ucraniano, os EUA terão de comprar os motores ucranianos se estiverem incomodados com a parceria sino-ucraniana.

- Publicidade -
- Publicidade -

Vai começar outra história para o petróleo de Angola?

O decreto presidencial que obriga as petrolíferas internacionais a contratarem serviços e quadros angolanos foi recebido com um sentimento misto. Uns aplaudem esta “angolanização”,...
- Publicidade -

Polícia dispersa protesto junto ao Tribunal Provincial de Luanda

Cerca de uma centena de pessoas que exigiam a libertação dos manifestantes detidos no sábado (24.10) foram dispersadas com gás lacrimogéneo pela polícia angolana....

João Lourenço no mais importante fórum empresarial de África a convite do Instituto Tony Blair

O Presidente João Lourenço vai estar ao lado ex-primeiro ministro britânico Tony Blair, no dia 5 de Novembro, para participar no Africa Debate, o...

A pedido de João Lourenço Parlamento aprova propostas para agravar penas no novo Código Penal

Com 176 votos a favor e duas abstenções (CASA-CE), a Assembleia Nacional aprovou hoje, na generalidade, as propostas de alteração ao Código Penal Angolano,...

Notícias relacionadas

Vai começar outra história para o petróleo de Angola?

O decreto presidencial que obriga as petrolíferas internacionais a contratarem serviços e quadros angolanos foi recebido com um sentimento misto. Uns aplaudem esta “angolanização”,...

Polícia dispersa protesto junto ao Tribunal Provincial de Luanda

Cerca de uma centena de pessoas que exigiam a libertação dos manifestantes detidos no sábado (24.10) foram dispersadas com gás lacrimogéneo pela polícia angolana....

João Lourenço no mais importante fórum empresarial de África a convite do Instituto Tony Blair

O Presidente João Lourenço vai estar ao lado ex-primeiro ministro britânico Tony Blair, no dia 5 de Novembro, para participar no Africa Debate, o...

A pedido de João Lourenço Parlamento aprova propostas para agravar penas no novo Código Penal

Com 176 votos a favor e duas abstenções (CASA-CE), a Assembleia Nacional aprovou hoje, na generalidade, as propostas de alteração ao Código Penal Angolano,...

MPLA solidário com deputado Rabelais, Oposição espera que Justiça funcione sem interferências políticas

O grupo parlamentar do MPLA solidarizou-se hoje, terça-feira, 27, com o deputado do MPLA, Manuel António Rabelais, que viu a plenária da Assembleia Nacional...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.