Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Representante dos EUA para a Venezuela pondera possível guerra com o país

Uma operação militar americana (DR)

Elliott Abrams, diplomata americano e representante na Venezuela, disse que todas as possibilidades são consideradas em relação ao país caribenho, vir a descambar numa guerra, sublinhando que desde o início do ano, as tensões entre Washington e Caracas cresceram consideravelmente após o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, iniciar o seu segundo mandato, avança a Sputnik.

Novas sanções foram impostas ao país, enquanto aeronaves de reconhecimento dos Estados Unidos foram detectadas próximo ou dentro da zona de controle de tráfego aéreo venezuelana.

Durante um briefing sobre a Venezuela, o diplomata e representante dos EUA para o país caribenho, Elliott Abrams, comentou os planos de Washington em relação a Caracas.

“Todas as opções estão sendo consideradas […] Nós temos todas as possibilidades que existem”, disse Abrams.

Ainda em junho, o diplomata americano havia dito que seu país ainda não tinha tirado de sua agenda a opção militar contra Maduro. As palavras de Abrams foram reforçadas pela declaração do conselheiro de Segurança Nacional dos Estados Unidos, John Bolton, de que seu país estava considerando “todas as alternativas”.

Em abril, o canal americano CNN publicou que o Pentágono estaria desenvolvendo novas soluções militares para combater a influência da China, Rússia e Cuba sobre o governo de Maduro.

Risco de guerra civil
Por várias vezes Moscou tem protestado contra a política americana para a Venezuela. O ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, disse que o uso da força contra a Venezuela seria uma “vergonha para toda a América Latina, para todo o Caribe”.

Além disso, Lavrov alertou que uma intervenção armada poderia ocasionar uma guerra civil.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »