Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

DNVT inspeccionou e atribuiu matrículas a carros de luxo roubados por criminosos

(DR)

A Direcção Nacional de Viação e Trânsito (DNVT) fez inspecção e atribuiu matrículas a vários carros de luxo roubados nas ruas de Luanda, como Land Cruiser v8, Porsche e Mitsubishi, mudavam-lhes a cor e enviava-os para as províncias de Cabinda, Huambo e Malanje, onde eram revendidos como legais.

A rede de criminosos mudava cor, chassi e matrícula aos veículos de luxo e enviava-os para as províncias de Cabinda, Huambo e Malanje, onde eram revendidos como legais.

A informação foi avançada ao NJOnline pelo director do gabinete de comunicação do Ministério do Interior, intendente Mateus Rodrigues, quando fazia o balanço da continuidade do combate aos crimes violentos, desencadeado pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC) em coordenação com a Polícia Nacional (PN).

“Da acção do SIC-Luanda resultou a detenção de dois homens por fazerem parte da rede criminosa que roubava os carros de luxo em Luanda e os enviava para as províncias do Huambo, Malanje e Cabinda, onde eram revendidos como legais”, disse o oficial em declarações ao NJOnline.

Mateus Rodrigues fez saber ainda que das diligências da corporação foi possível proceder à apreensão de um Land Cruiser V8, que tinha como cor de origem o cinzento, que alteraram para o preto antes de o colocarem à venda.

“O Land Cruiser V8 foi inspeccionado pela Direcção Nacional de Viação e Trânsito por duas vezes, tendo as características do veículo sido totalmente alteradas por esta rede criminosa. O chassi é do ano de 2018, a carcaça de 2017, a matrícula de 2019”, explicou, acrescentando que “após ser reinspeccionado, foi para a província de Cabinda”.

“Foi apreendido ao entrar em Luanda após a sua alteração”, esclareceu Mateus Rodrigues, acrescentando que a rede criminosa é vasta e que a PN e o SIC estão a trabalhar para localizar e deter outros integrantes do grupo.

“As diligências continuam, assim que localizarmos os elementos afectos a este grupo de malfeitores, vamos proceder à detenção dos mesmos e posteriormente à apresentação ao Ministério Público (MP) para os procedimentos legais”, atestou.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »