- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Moçambique Pós-Idai: Reconstrução do Hospital da Beira custará 1,5 milhões de euros

Pós-Idai: Reconstrução do Hospital da Beira custará 1,5 milhões de euros

DW África

Reconstrução do Hospital da Beira, em Moçambique, deverá custar 1,5 milhões de euros. ONGD prevê inauguração dos primeiros blocos no final deste mês.

A reconstrução do Hospital da Beira, em Moçambique, está orçada em 1,5 milhões de euros e a organização não-governamental de desenvolvimento (ONGD) portuguesa Health4MOZ prevê inaugurar no final deste mês os primeiros três blocos que recuperou.

Uma das primeiras organizações a avançar para Moçambique logo após a devastação provocada pela passagem do ciclone Idai, em Março, em parceria com a Ordem dos Médicos, a Health 4 Mozambican Children and Families, através do movimento “Unidos pela Beira” definiu dois objectivos: apoiar em termos médico e medicamentosos os colegas do Hospital Central da Beira e a reconstrução da unidade.

Carla Rego, da ONGD, explicou tratar-se de “uma unidade de fim de linha, o segundo maior do país, que abrange nove milhões de habitantes num total de quatro províncias de Moçambique, que devido ao ciclone Idai ficou gravemente danificado”.

Evitar riscos
O hospital será construído em blocos diferenciados, que não têm ligação física entre si, “pois em África assume-se que separando os blocos o risco de haver infecção cruzada é menor”, todos eles “ficaram sem tecto” além de que o facto de ter “continuado a chover nos dias seguintes deixou inoperacional o bloco cirúrgico”, explicou.

“A Health4MOZ assumiu a recuperação total do hospital”, sublinhou a responsável da ONGD, com o “total das obras orçado em 1,5 milhões de euros”.

Para consumar o primeiro dos dois objectivos, relatou Carla Rego, “foram feitas duas missões à Beira, em maio e em Julho, sendo que ainda em maio, arrancaram as obras no hospital”, devendo ocorrer no final deste mês “a inauguração dos primeiros três pavilhões totalmente recuperados, um deles o bloco cirúrgico”.

Seguindo a vontade da administração do hospital na planificação e execução das obras, na mesma data serão também inaugurados os pavilhões de imagiologia e de serviço de sangue, acrescentou a médica.

À procura de verbas
As câmaras do Porto e de Coimbra, que juntamente com a vila de Sintra estão geminadas com a Beira, “contribuíram cada uma com 100 mil euros, o que faz com que a reconstrução do bloco cirúrgico tenha sido quase na íntegra suportada pelos dois municípios”, mas a ONGD continua à procura de verbas para avançar com as obras.

Enfermarias, consulta externa e apetrechamento da neonatologia serão os próximos três blocos a serem recuperados pela Health4MOZ.

Nesta lógica, a World Doctors Orchestra, uma orquestra internacional constituída exclusivamente por médicos-músicos de vários países que dão concertos de beneficência por todo o mundo, estará pela primeira vez em Portugal com o seu maestro titular Stefan Willich para dois concertos, na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, e na Casa da Música, no Porto, nos dias 20 e 21 de Setembro, respectivamente.

O ciclone Idai atingiu o centro de Moçambique, em Março, causou 604 vítimas mortais e afectou cerca de 1,8 milhões de pessoas.

- Publicidade -
- Publicidade -

Protesto em Luanda: Isabel dos Santos apela por libertação de manifestantes

Empresária usou a hashtag #trabalhandoporangola para expressar no Twitter a sua indignação com a detenção dos manifestantes em Luanda. Organizadores convocam manifestação para 11...
- Publicidade -

Vai começar outra história para o petróleo de Angola?

O decreto presidencial que obriga as petrolíferas internacionais a contratarem serviços e quadros angolanos foi recebido com um sentimento misto. Uns aplaudem esta “angolanização”,...

Polícia dispersa protesto junto ao Tribunal Provincial de Luanda

Cerca de uma centena de pessoas que exigiam a libertação dos manifestantes detidos no sábado (24.10) foram dispersadas com gás lacrimogéneo pela polícia angolana....

João Lourenço no mais importante fórum empresarial de África a convite do Instituto Tony Blair

O Presidente João Lourenço vai estar ao lado ex-primeiro ministro britânico Tony Blair, no dia 5 de Novembro, para participar no Africa Debate, o...

Notícias relacionadas

Protesto em Luanda: Isabel dos Santos apela por libertação de manifestantes

Empresária usou a hashtag #trabalhandoporangola para expressar no Twitter a sua indignação com a detenção dos manifestantes em Luanda. Organizadores convocam manifestação para 11...

Vai começar outra história para o petróleo de Angola?

O decreto presidencial que obriga as petrolíferas internacionais a contratarem serviços e quadros angolanos foi recebido com um sentimento misto. Uns aplaudem esta “angolanização”,...

Polícia dispersa protesto junto ao Tribunal Provincial de Luanda

Cerca de uma centena de pessoas que exigiam a libertação dos manifestantes detidos no sábado (24.10) foram dispersadas com gás lacrimogéneo pela polícia angolana....

João Lourenço no mais importante fórum empresarial de África a convite do Instituto Tony Blair

O Presidente João Lourenço vai estar ao lado ex-primeiro ministro britânico Tony Blair, no dia 5 de Novembro, para participar no Africa Debate, o...

A pedido de João Lourenço Parlamento aprova propostas para agravar penas no novo Código Penal

Com 176 votos a favor e duas abstenções (CASA-CE), a Assembleia Nacional aprovou hoje, na generalidade, as propostas de alteração ao Código Penal Angolano,...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.