- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Sociedade Jornalistas consideram haver pouca abertura das fontes

Jornalistas consideram haver pouca abertura das fontes

Jornalistas de vários órgãos de comunicação social, em Malanje, apontam a falta de abertura por parte de certas fontes de informação, sobretudo de organismos públicos, como sendo factor de inviabilidade na divulgação de factos noticiosos.

Falando à propósito do dia internacional do jornalista, que hoje (8 de Setembro), se assinala, alguns entrevistados pela Angop referiram que essa situação tem contribuído para a especulação, pelo que urge as instituições e detentores de cargos se “abrirem” mais para a imprensa, para que haja mais divulgação das acções do governo e dos acontecimentos da província.

O director do Jornal de Angola, Francisco Curihingana, é de opinião que hoje há maior liberdade de imprensa, pois os órgãos públicos de comunicação social atingiram uma capacidade de expressão até então registada apenas pela imprensa privada, mas as dificuldades de acesso às fontes de informação têm condicionado o exercício pleno do jornalismo.

Entretanto, realça que muitas fontes alegam a não autorização superior como motivo de dar entrevista, factor que pode ser ultrapassado se os organismos públicos adoptarem políticas de colaboração com a imprensa estatal e privada.

No mesmo diapasão, alinha a jornalista da Televisão Pública de Angola, Chiquita Alberto, para quem a par dessa situação, os próprios profissionais de imprensa não têm exercido com afinco a missão de informar, devido a certa “letargia” na elaboração de guias de trabalho e ângulos de abordagem das matérias jornalísticas.

Por sua vez, o jornalista da Rádio Malanje, José Jamona, realça que determinadas empresas de comunicação social públicas, ainda estão presas na forma de tratamento das matérias “arcaicas”, fruto da descontextualização, o que em parte inibe as fontes de informar de prestar entrevistas.

Esse paradigma, na sua opinião não corresponde a liberdade de imprensa e os desafios actuais, pelo que urge ultrapassar e caminhar para um jornalismo moderno e mais actuante, para que as fontes de informação tenham confiança e sejam mais abertas aos jornalistas.

O 8 de Setembro, dia internacional do jornalista, foi instituído pelas Nações Unidas em homenagem ao jornalista checo Julius Fucik, assassinado em 1943, ao serviço do jornalismo, depois de um período de prisão.

Julius Fucik era um acérrimo defensor da liberdade de imprensa e direccionava os seus trabalhos à luta contra o fascismo e advogava ideais de independência dos povos oprimidos, o que lhe valeu a outorga do prémio da paz a título póstumo, em 1950, pelo Conselho Mundial da Paz.

- Publicidade -
- Publicidade -

Presidente da CEEAC defende construção de destinos comuns

O Presidente em Exercício da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC), Ali Bongo, declarou este domingo que a única forma de tornar...
- Publicidade -

Pressão sobre o kwanza abranda no próximo ano

Analistas da Fitch Solutions prevêem ligeira recuperação na produção interna do petróleo e taxam a média da inflação nos 21,9 por cento até ao...

Obras da transformadora de café podem ser concluídas em 2021

A província do Uíge poderá ter, até Maio de 2021, uma nova fábrica de transformação de café, com capacidade para movimentar 700 toneladas por...

Angolanos recorrem ao método “Fazer Sócia” para sobreviverem

Para poderem comprar alimentos cada vez mais caros famílias e indivíduos angolanos têm que “fazer sócia”, um acto que consiste na junção de valores...

Notícias relacionadas

Presidente da CEEAC defende construção de destinos comuns

O Presidente em Exercício da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC), Ali Bongo, declarou este domingo que a única forma de tornar...

Pressão sobre o kwanza abranda no próximo ano

Analistas da Fitch Solutions prevêem ligeira recuperação na produção interna do petróleo e taxam a média da inflação nos 21,9 por cento até ao...

Obras da transformadora de café podem ser concluídas em 2021

A província do Uíge poderá ter, até Maio de 2021, uma nova fábrica de transformação de café, com capacidade para movimentar 700 toneladas por...

Angolanos recorrem ao método “Fazer Sócia” para sobreviverem

Para poderem comprar alimentos cada vez mais caros famílias e indivíduos angolanos têm que “fazer sócia”, um acto que consiste na junção de valores...

Guiné-Bissau regista 14 novos casos para total de 2.403

A Guiné-Bissau registou na última semana 14 novos casos positivos para o novo coronavírus, num total de 2.403 infectados, e manteve o número de...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.