Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

PGR quer maior envolvimento contra a corrupção

Vista do lugares dos juízes, a partir do assento dos advogados de defesa. (Foto: César Magalhães)

Angop

O Procurador-geral da República, Hélder Pitta Grós, pediu nesta sexta-feira, maior envolvimento de cada cidadão, das instituições públicas e privadas na moralização da sociedade, na luta contra a corrupção e impunidade.

Hélder Pitta Grós, que falava na cerimónia de tomada de posse de 121 novos magistrados do Ministério Público, incentivou os empossados a pautarem por uma conduta condizente com a função que exercem, mantendo-se distante da prática de actos de improbidade.

Sublinhou que neste momento de profundas reformas do sistema de justiça angolano, a Procuradoria Geral da República (PGR) tem de adoptar uma postura proactiva na adaptação à nova realidade judiciária.

Frisou que um dos propósitos da PGR é alcançar maior proximidade ao cidadão, facto que se deve reflectir no esquema da distribuição e colocação dos novos magistrados do Ministério Publico que vão exercer funções em todas as províncias do país, com excepção a Luanda.

Com a nova dinâmica, prosseguiu o Procurador-geral da República, pretende-se servir melhor a magistratura do Ministério Público, levando a justiça ao encontro das comunidades, incluindo as mais recônditas.

Na acto que decorreu na Provedoria da Justiça, Hélder Pitta Grós augurou que o ingresso de novos magistrados seja um tónico revigorante na actuação da PGR.

Ao intervir em nome dos empossados, Carlos Saturnino da Silva afirmou que o acto é fruto de “uma árdua caminhada” e considerou imperioso que se elaborem programas de formação continua para os magistrados.

“A vida do magistrado é um todo coerente e indivisível”, sustentou.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »