- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Economia FMI levanta último obstáculo para candidatura de Georgieva a diretora-geral

FMI levanta último obstáculo para candidatura de Georgieva a diretora-geral

O Fundo Monetário Internacional (FMI) anunciou a aprovação de uma reforma dos estatutos que retira o limite de idade para o cargo de diretor-geral da instituição, removendo o último obstáculo à nomeação da búlgara Kristalina Georgieva.

“Desde 1951, o regulamento geral do FMI proibia a nomeação de um candidato com 65 anos, ou mais, para o cargo de diretor-geral, e não permitia ao titular desempenhar as suas funções além dos 70 anos”, lembrou o FMI em comunicado.

Na segunda-feira, escreve o Negócios que cita a Lusa, o nome da búlgara Kristalina Georgieva, de 66 anos, foi confirmada pelo ministro das Finanças francês, responsável pela coordenação do processo de eleição do candidato da União Europeia (UE).

Esta reforma, adotada no dia anterior ao encerramento das candidaturas, permitirá que Georgieva, o atual número dois do Banco Mundial, se possa candidatar ao cargo de Christine Lagarde, a primeira mulher a liderar o FMI, que deixa o cargo para substituir Mario Draghi como presidente do Banco Central Europeu (BCE).

As candidaturas à liderança do FMI podem ser apresentadas até hoje, com a escolha do novo diretor-geral a acontecer até 04 de outubro.

Desde a sua criação, em 1944, aquela instituição foi sempre dirigida por um europeu, enquanto o Banco Mundial foi sempre liderado por um norte-americano.

- Publicidade -
- Publicidade -

“Não se concebe que em 45 anos precisemos comprar água de injecções no estrangeiro”

Euclides Sacomboio é docente no Instituto Superior de Ciências da Saúde (ISCISA) na Universidade Agostinho Neto e fala, nesta entrevista, da necessidade de uma...
- Publicidade -

Ainda sobre os enganos do discurso sobre o Estado da Nação: JLo atribui mais 6,1 mil milhões USD às RIL

ESTATÍSTICAS. Economistas consideram difícil entender lapso do Presidente da República que, ao invés de 9,3 mil milhões de dólares, disse que as Reservas Internacionais...

Activistas angolanos não cedem: Nova marcha a 11 de Novembro

Activistas culpam o Presidente João Lourenço pelos incidentes de sábado, durante a marcha em Luanda por melhores condições de vida. Segundo os organizadores, duas...

Vítimas em Cabo Delgado têm direito a ter uma história, diz Mia Couto

O escritor moçambicano Mia Couto apelou hoje à humanização do relato sobre o conflito armado em Cabo Delgado, norte do país, destacando a história...

Notícias relacionadas

“Não se concebe que em 45 anos precisemos comprar água de injecções no estrangeiro”

Euclides Sacomboio é docente no Instituto Superior de Ciências da Saúde (ISCISA) na Universidade Agostinho Neto e fala, nesta entrevista, da necessidade de uma...

Ainda sobre os enganos do discurso sobre o Estado da Nação: JLo atribui mais 6,1 mil milhões USD às RIL

ESTATÍSTICAS. Economistas consideram difícil entender lapso do Presidente da República que, ao invés de 9,3 mil milhões de dólares, disse que as Reservas Internacionais...

Activistas angolanos não cedem: Nova marcha a 11 de Novembro

Activistas culpam o Presidente João Lourenço pelos incidentes de sábado, durante a marcha em Luanda por melhores condições de vida. Segundo os organizadores, duas...

Vítimas em Cabo Delgado têm direito a ter uma história, diz Mia Couto

O escritor moçambicano Mia Couto apelou hoje à humanização do relato sobre o conflito armado em Cabo Delgado, norte do país, destacando a história...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.