Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Dirigente do principal partido da oposição em Istambul condenada a quase 10 anos de prisão

Canan Kaftancioglu, responsável do Partido Republicano do Povo (CHP, oposição social-democrata e nacionalista) pela província de Istambul “foi condenada a um total de nove anos e oito meses de prisão” (DR)

Canan Kaftancioglu, responsável do Partido Republicano do Povo (CHP, oposição social-democrata e nacionalista) pela província de Istambul “foi condenada a um total de nove anos e oito meses de prisão”, anunciou um membro do partido.

De acordo com a Lusa, citada pelo Jornal Económico, o responsável em Istambul do principal partido da oposição ao Presidente turco Recep Tayyip Erdogan foi esta sexta-feira condenada a cerca de 10 anos de prisão, por “propaganda terrorista” e “insulto ao chefe de Estado”.

Canan Kaftancioglu, responsável do Partido Republicano do Povo (CHP, oposição social-democrata e nacionalista) pela província de Istambul “foi condenada a um total de nove anos e oito meses de prisão”, anunciou um membro do partido.

Kaftancioglu foi condenada por cinco atas de acusação diferentes, baseadas principalmente em dois tweets que divulgou há vários anos: “propaganda terrorista”, “insulto ao chefe de Estado”, “insulto a um funcionário”, “insulto à República turca” e “instigação ao ódio”.

A responsável política, cujo processo foi acompanhado na Turquia e no estrangeiro, arriscava até 17 anos de prisão.

Pelo facto de cada pena de prisão, considerada individualmente, ser inferior a cinco anos, Kaftancioglu não será detida e fica a aguardar o seu processo em apelo, que deverá ocorrer dentro de seis meses, segundo a responsável do CHP.

Ao longo deste caso judicial, a dirigente da oposição denunciou um “processo político” destinado, segundo os seus apoiantes, a puni-la pelo seu desempenho na vitória do candidato da oposição nas municipais de Istambul.

Kaftancioglu foi apresentada como a arquiteta das campanhas vitoriosas de Ekrem Imamoglu, que derrotou o candidato de Erdogan nas municipais de Março em Istambul, e de seguida em Junho após a anulação do primeiro escrutínio em condições controversas.

Esta sexta-feira, Ekrem Imamoglu assistiu a uma parte da audiência. Várias centenas de pessoas concentraram-se esta manhã frente ao tribunal de Istambul para lhe manifestarem apoio.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »