- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Regiões Kwanza Sul: Tribunal absolve acusados de desviarem camiões de combate ao HIV

Kwanza Sul: Tribunal absolve acusados de desviarem camiões de combate ao HIV

VOA | Fernando Caetano

Três antigos destacados funcionários do ministério da saúde no Kwanza Sul foram absolvidos de acusações de terem desviado três camiões equipas com material de combate ao HIV- SIDA.

Os acusados agora considerados inocentes são Abréu Undongo ex- director provincial da saúde, Henriques Silvestre ex-chefe de departamento administrativo da direcção supracitada e já reformado, Maria Lucinga ex-chefe de departamento da saúde pública e controlo de endemias, agora directora municipal do sector no Sumbe.

O advogado Morais António disse que no julgamento ficou demonstrado que os veículos tinham ido para a província há mais de 14 anos e que “no sistema financeiro do Estado esses bens já estão zerados em termos de valor”.

Os réus “requereram para o abate e a direcção nacional de luta contra SIDA, emitiu credenciais, entregou as viaturas para os respectivos requerentes”.

“É assim que surgem denúncias de que haviam desviado clínicas móveis”, acrescentou.

Para além de terem sido absolvidos o tribunal ordenou também a devolução dos camiões aos réus.

Dois dos réus afirmaram que apesar de terem sido absolvidos os seus nomes e posição tinham sido manchados pelas alegações.

“O Sumbe por exemplo é uma cidade pequena, conhece-me bem e só o facto de anunciarem que Henriques Lopes Silvestre foi acusado de um crime de peculato isso mexeu com a minha estrutura”; disse.

O advogado Morais António disse que este caso remete a uma reflexão em torno dos procedimentos de execução da justiça em Angola:
“É verdade que na sentença o juiz também ordenou que se notifique novamente o boletim do registo criminal que é para ficar limpo mas, quanto tempo isso leva!?” interrogou.

O advogado afirmou que “antes de se chamar a imprensa para publicitar um determinado ilícito, primeiro se investigue suficientemente o facto”.

“Se o juiz condenar e esta sentença transitar em julgado, já pode se publicitar à vontade porque existe um juízo de certeza”, acrescentou.

- Publicidade -
- Publicidade -

Ainda sobre os enganos do discurso sobre o Estado da Nação: JLo atribui mais 6,1 mil milhões USD às RIL

ESTATÍSTICAS. Economistas consideram difícil entender lapso do Presidente da República que, ao invés de 9,3 mil milhões de dólares, disse que as Reservas Internacionais...
- Publicidade -

Activistas angolanos não cedem: Nova marcha a 11 de Novembro

Activistas culpam o Presidente João Lourenço pelos incidentes de sábado, durante a marcha em Luanda por melhores condições de vida. Segundo os organizadores, duas...

Vítimas em Cabo Delgado têm direito a ter uma história, diz Mia Couto

O escritor moçambicano Mia Couto apelou hoje à humanização do relato sobre o conflito armado em Cabo Delgado, norte do país, destacando a história...

Notícias relacionadas

Ainda sobre os enganos do discurso sobre o Estado da Nação: JLo atribui mais 6,1 mil milhões USD às RIL

ESTATÍSTICAS. Economistas consideram difícil entender lapso do Presidente da República que, ao invés de 9,3 mil milhões de dólares, disse que as Reservas Internacionais...

Activistas angolanos não cedem: Nova marcha a 11 de Novembro

Activistas culpam o Presidente João Lourenço pelos incidentes de sábado, durante a marcha em Luanda por melhores condições de vida. Segundo os organizadores, duas...

Vítimas em Cabo Delgado têm direito a ter uma história, diz Mia Couto

O escritor moçambicano Mia Couto apelou hoje à humanização do relato sobre o conflito armado em Cabo Delgado, norte do país, destacando a história...

Rui Pinto e Júdice? “Ladrão que rouba a ladrão tem cem anos de perdão…”

"Já lá diz a sabedoria popular: ladrão que rouba a ladrão tem cem anos de perdão..." Foi desta forma que Ana Gomes reagiu, no Twitter,...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.