- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Cultura Destaques Cultura Fotos inéditas de Agostinho Neto em exposição

Fotos inéditas de Agostinho Neto em exposição

Uma exposição fotográfica que retrata a vida e obra de Agostinho Neto, de autoria da jornalista italiana Augusta Conchiglia, está patente desde esta segunda-feira, no Lubango, numa iniciativa da Fundação Dr. António Agostinho Neto (FAAN) e do governo provincial da Huíla.

Colocada na Mediateca, escreve Angop, a exposição, que compreende 54 fotografias sobre a evolução da guerrilha aos primeiros anos da independência nacional, insere-se nas festividades do Dia do Herói Nacional (17 de Setembro).

Falando na cerimónia da inauguração da exposição fotográfica, a vice-governadora provincial da Huíla para o sector político, social e económico, Maria João Chipalavela, afirmou que revela detalhes da actividade de António Agostinho Neto, seus companheiros e sua família durante os anos da luta de libertação nacional e nos primeiros anos após a independência em Angola.

A exposição fotográfica visa igualmente render a homenagem a pessoas de boa índole, com ideologias de justiça e de liberdade que contribuíram, com as suas acções, entusiasmo, profissionalismo e dedicação, para a libertação de Angola.

A exposição é fruto de uma série de reportagens fotográficas realizadas em 1968 no leste do país, bem como alguns artigos, publicados em jornais ou revistas para contextualizar as imagens acima referenciadas, traduzidas num livro sobre a história que será lançado a 10 do corrente, no Lubango.

- Publicidade -
- Publicidade -

Ainda sobre os enganos do discurso sobre o Estado da Nação: JLo atribui mais 6,1 mil milhões USD às RIL

ESTATÍSTICAS. Economistas consideram difícil entender lapso do Presidente da República que, ao invés de 9,3 mil milhões de dólares, disse que as Reservas Internacionais...
- Publicidade -

Activistas angolanos não cedem: Nova marcha a 11 de Novembro

Activistas culpam o Presidente João Lourenço pelos incidentes de sábado, durante a marcha em Luanda por melhores condições de vida. Segundo os organizadores, duas...

Vítimas em Cabo Delgado têm direito a ter uma história, diz Mia Couto

O escritor moçambicano Mia Couto apelou hoje à humanização do relato sobre o conflito armado em Cabo Delgado, norte do país, destacando a história...

Notícias relacionadas

Ainda sobre os enganos do discurso sobre o Estado da Nação: JLo atribui mais 6,1 mil milhões USD às RIL

ESTATÍSTICAS. Economistas consideram difícil entender lapso do Presidente da República que, ao invés de 9,3 mil milhões de dólares, disse que as Reservas Internacionais...

Activistas angolanos não cedem: Nova marcha a 11 de Novembro

Activistas culpam o Presidente João Lourenço pelos incidentes de sábado, durante a marcha em Luanda por melhores condições de vida. Segundo os organizadores, duas...

Vítimas em Cabo Delgado têm direito a ter uma história, diz Mia Couto

O escritor moçambicano Mia Couto apelou hoje à humanização do relato sobre o conflito armado em Cabo Delgado, norte do país, destacando a história...

Rui Pinto e Júdice? “Ladrão que rouba a ladrão tem cem anos de perdão…”

"Já lá diz a sabedoria popular: ladrão que rouba a ladrão tem cem anos de perdão..." Foi desta forma que Ana Gomes reagiu, no Twitter,...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.