InicioDestaquesChefe de Estado angolano já no país

Chefe de Estado angolano já no país

O Presidente da República, João Lourenço, regressou, na tarde deste domingo, ao país, depois de ter participado da Conferência Internacional de Tóquio Sobre o Desenvolvimento de África (TICAD7), de 28 a 31 de Agosto, em Yokohama, Japão.

À chegada, no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, escreve Angop, Chefe de Estado Angolano e a Primeira-dama da República, Ana Dias Lourenço, receberam cumprimentos de boas vindas do Vice-presidente de Angola, Bornito de Sousa, de altos funcionários da Presidência e de membros do Executivo.

Ao discursar, em Yokohama, no “Fórum Japão-África”, João Lourenço informou que o Executivo Angolano está a implementar um amplo programa de melhoria do ambiente de negócios em Angola, para atrair o investimento privado nacional e estrangeiro.

Segundo o Chefe de Estado angolano, trata-se de um programa de melhoria de negócio, apoiado pelo Banco Mundial (BM), que tem permitido simplificar os procedimentos e reduzir o tempo dos diversos serviços públicos prestados ao sector privado.

O PR, que intervinha no painel “Aceleração da transformação Económica e melhoria do ambiente de negócios, através da inovação e envolvimento do sector privado”, disse que, com o apoio do BM, o Executivo está a implementar um amplo programa de privatizações de empresas e activos públicos.

Sublinhou tratar-se de um processo que prevê a privatização, até 2022, de várias empresas – algumas delas estratégicas – e activos públicos, com vista a promover o crescimento económico de Angola, fomentar o investimento privado e aumentar a oferta de empregos.

No encontro, em que Angola esteve representada pelo Presidente da República, João Lourenço, os líderes japoneses e de 54 países africanos traçaram caminhos comuns para o desenvolvimento de África.

À margem da conferência, que a cidade de Yokohama acolheu, o estadista angolano reuniu-se, entre outras entidades, com o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, e participou num “Chá da Tarde”, oferecido pelo Imperador Naruhito, no Palácio Imperial, em Tóquio.

Paralelo ao TICAD7, o PR teve uma intensa actividade diplomática, com encontros separados com Chefes de Estado e líderes de organizações internacionais, começando com presidente das Comores, Azali Assoumani, com quem abordou o reforço da cooperação bilateral.

Resultado do entendimento, os dois estadistas decidiram avançar para a criação de uma Comissão Mista, que facilite as relações entre os dois países, a partir de Dezembro próximo.

De seguida, o Presidente João Lourenço recebeu, no hotel Yokohama Bay, o director regional do Fundo das Nações Unidas para as Crianças (UNICEF) para África do Oeste e Este, Mohamed Malick, que foi portador de uma mensagem da directora Executiva deste organismo das Nações Unidas.

O encontro serviu para avaliar o estado da cooperação entre o UNICEF e o Governo angolano, tendo Malick recordado que o organismo tem (com Angola) uma cooperação de longos anos, mas que há a necessidade de a revitalizar para o bem das populações, particularmente das crianças.

O director regional disse ter abordado, com o Chefe de Estado, questões relacionadas com a necessidade dos líderes africanos prestarem maior atenção aos jovens, com a adopção de programas virados para a formação e inserção no mercado de trabalho.

Na terceira audiência, João Lourenço recebeu o presidente da Marubeni, empresa japonesa responsável pela reabilitação e modernização de três unidades fabris de referência no país, nomeadamente SATEC (Cuanza Norte), Alassola (Benguela) e TextangII (Luanda).

Masumi Kakinoki, responsável pela firma, prometeu que, depois de ter se engajado na reabilitação e modernização (com êxito) das três fábricas de têxteis, investirá no sector industrial, de modo a contribuir para a diversificação da economia e geração de postos de trabalho.

A última audiência foi concedida ao executivo da Vacine Alliance (GAVI), Seth Berkley, o qual disse ter trabalhado com Angola, há muito tempo, em matéria de vacinação e que pretende continuar, para aumentar a cobertura.

A TICAD é um fórum multilateral, inclusivo e aberto, lançado pelo Governo Japonês em 1993. Conta com a participação de países e instituições africanas, de organizações internacionais de desenvolvimento e organismos do sector privado e da sociedade civil.

Esta sétima Conferência Internacional de Tóquio para o Desenvolvimento de África é organizada pelo Governo japonês, pelas Nações Unidas, Banco Mundial e, consequentemente, pelos países africanos.

A presente edição, encerrada sexta-feira, visou promover um diálogo político de alto nível entre os líderes africanos e parceiros internacionais, com vista a mobilizar apoios para as iniciativas de desenvolvimento económico, de paz e segurança com maior apropriação africana.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.