Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Chefe de Estado angolano já no país

Presidente da República, João Lourenço, descendo do avião, já em Angola (Foto: Pedro Parente)

O Presidente da República, João Lourenço, regressou, na tarde deste domingo, ao país, depois de ter participado da Conferência Internacional de Tóquio Sobre o Desenvolvimento de África (TICAD7), de 28 a 31 de Agosto, em Yokohama, Japão.

À chegada, no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, escreve Angop, Chefe de Estado Angolano e a Primeira-dama da República, Ana Dias Lourenço, receberam cumprimentos de boas vindas do Vice-presidente de Angola, Bornito de Sousa, de altos funcionários da Presidência e de membros do Executivo.

Ao discursar, em Yokohama, no “Fórum Japão-África”, João Lourenço informou que o Executivo Angolano está a implementar um amplo programa de melhoria do ambiente de negócios em Angola, para atrair o investimento privado nacional e estrangeiro.

Segundo o Chefe de Estado angolano, trata-se de um programa de melhoria de negócio, apoiado pelo Banco Mundial (BM), que tem permitido simplificar os procedimentos e reduzir o tempo dos diversos serviços públicos prestados ao sector privado.

O PR, que intervinha no painel “Aceleração da transformação Económica e melhoria do ambiente de negócios, através da inovação e envolvimento do sector privado”, disse que, com o apoio do BM, o Executivo está a implementar um amplo programa de privatizações de empresas e activos públicos.

Sublinhou tratar-se de um processo que prevê a privatização, até 2022, de várias empresas – algumas delas estratégicas – e activos públicos, com vista a promover o crescimento económico de Angola, fomentar o investimento privado e aumentar a oferta de empregos.

No encontro, em que Angola esteve representada pelo Presidente da República, João Lourenço, os líderes japoneses e de 54 países africanos traçaram caminhos comuns para o desenvolvimento de África.

À margem da conferência, que a cidade de Yokohama acolheu, o estadista angolano reuniu-se, entre outras entidades, com o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, e participou num “Chá da Tarde”, oferecido pelo Imperador Naruhito, no Palácio Imperial, em Tóquio.

Paralelo ao TICAD7, o PR teve uma intensa actividade diplomática, com encontros separados com Chefes de Estado e líderes de organizações internacionais, começando com presidente das Comores, Azali Assoumani, com quem abordou o reforço da cooperação bilateral.

Resultado do entendimento, os dois estadistas decidiram avançar para a criação de uma Comissão Mista, que facilite as relações entre os dois países, a partir de Dezembro próximo.

De seguida, o Presidente João Lourenço recebeu, no hotel Yokohama Bay, o director regional do Fundo das Nações Unidas para as Crianças (UNICEF) para África do Oeste e Este, Mohamed Malick, que foi portador de uma mensagem da directora Executiva deste organismo das Nações Unidas.

O encontro serviu para avaliar o estado da cooperação entre o UNICEF e o Governo angolano, tendo Malick recordado que o organismo tem (com Angola) uma cooperação de longos anos, mas que há a necessidade de a revitalizar para o bem das populações, particularmente das crianças.

O director regional disse ter abordado, com o Chefe de Estado, questões relacionadas com a necessidade dos líderes africanos prestarem maior atenção aos jovens, com a adopção de programas virados para a formação e inserção no mercado de trabalho.

Na terceira audiência, João Lourenço recebeu o presidente da Marubeni, empresa japonesa responsável pela reabilitação e modernização de três unidades fabris de referência no país, nomeadamente SATEC (Cuanza Norte), Alassola (Benguela) e TextangII (Luanda).

Masumi Kakinoki, responsável pela firma, prometeu que, depois de ter se engajado na reabilitação e modernização (com êxito) das três fábricas de têxteis, investirá no sector industrial, de modo a contribuir para a diversificação da economia e geração de postos de trabalho.

A última audiência foi concedida ao executivo da Vacine Alliance (GAVI), Seth Berkley, o qual disse ter trabalhado com Angola, há muito tempo, em matéria de vacinação e que pretende continuar, para aumentar a cobertura.

A TICAD é um fórum multilateral, inclusivo e aberto, lançado pelo Governo Japonês em 1993. Conta com a participação de países e instituições africanas, de organizações internacionais de desenvolvimento e organismos do sector privado e da sociedade civil.

Esta sétima Conferência Internacional de Tóquio para o Desenvolvimento de África é organizada pelo Governo japonês, pelas Nações Unidas, Banco Mundial e, consequentemente, pelos países africanos.

A presente edição, encerrada sexta-feira, visou promover um diálogo político de alto nível entre os líderes africanos e parceiros internacionais, com vista a mobilizar apoios para as iniciativas de desenvolvimento económico, de paz e segurança com maior apropriação africana.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »