Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

João Lourenço manda contratar outro fiscal da Barragem de Laúca

Transformador da Central hidroeléctrica do Laúca (Foto: Pedro Parente)

Mercado

Presidente da República autorizou o Ministro da Energia e Águas, João Baptista Borges, a rescindir contrato com Aenergia SA ao abrigo do empréstimo celebrado entre a GE Capital Limitada.

As obras do aproveitamento hidroelétrico de Laúca conta com um novo fiscal. Trata-se do consórcio constituído pelas empresas COBA- Consultores de Energia e Ambiente SA e Lahmeyer International GMBH. O contrato de fiscalização terá a duração de dois anos e seis meses e vai custar 13,7 milhões euros.

O contrato inclui assistência técnica, fiscalização e realização de trabalhos adicionais, de acordo com Despacho Presidencial 154/19 publicado no documento oficial do Governo.

O documento justifica a rescisão do contrato com a Aenergia SA dizendo que no decorrer da execução dos 13 contratos aprovados para a instalação de novas centrais de produção, assistência técnica e manutenção aos centros electroprodutores com equipamentos da marca GE (General Electric), bem pequenos sistemas de abastecimento de água verificou-se irregularidades por parte da Aenergia SA, designadamente aquisição de quatro turbinas no âmbito do financiamento da GE Capital sem que as mesmas estivessem previstas nos contratos celebrados, o que representa uma violação ao princípio da boa-fé e a quebra de confiança.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »