- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
InicioAngolaSociedadeMinistra apela à denúncia de casos de transmissão dolosa de VIH

Ministra apela à denúncia de casos de transmissão dolosa de VIH

A ministra da Acção Social Família e Promoção da Mulher (MASFAMU), Faustina Alves, apelou hoje, quinta-feira, no município do Léua, província do Moxico, os pais e outros encarregados de educação a denunciarem eventuais casos de transmissão dolosa de VIH/SIDA, que ocorrem nas comunidades.

Ao intervir num encontro de auscultação com mulheres do Léua, avança Angop, a governante alertou que no país existem adultos infectados com a doença que aliciam, principalmente, adolescentes e jovens do sexo feminino com o único intuito de transmitir o VIH/SIDA.

Exortou os pais a educarem os filhos com base em valores e princípios éticos para não se deixarem ludibriar com ofertas monetárias ou bens materiais, sob o risco de serem infectados por doenças de transmissão sexual.

Incentivou as mulheres a empenharem-se nos programas de resgate dos valores morais e cívicos na sociedade angolana, no sentido de se recuperar as boas maneiras, hábitos e costumes da população angolana.

Sugeriu ainda aos presentes que acatem os ensinamentos bíblicos, principalmente aqueles direccionados à educação das famílias.

Na ocasião, a camponesa Cristina Ndoge solicitou ao governo a ampliação da maternidade municipal do Léua, o aumento de seus serviços básicos na região e melhoria dos serviços de saúde.

Já a cidadã, Marta Calulu, de 51 anos de idade, pretende do governo a reabilitação da estrada que liga a sede municipal do Léua à cidade do Luena, capital da província do Moxico, para facilitar a circulação de pessoas e o escoamento de produtos do campo para cidade e vice-versa.

A ministra chegou terça-feira à província do Moxico para uma visita de trabalho de três dias à região.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.