- Publicidade-
InicioDestaquesEUA não podem impedir criação de zona tampão na Síria - Erdogan

EUA não podem impedir criação de zona tampão na Síria – Erdogan

Sputnik

A Turquia não permitirá que os Estados Unidos impeçam o processo de estabelecimento de uma zona de segurança a leste do rio Eufrates, no norte da Síria, afirmou o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan.

“O acordo sobre a zona segura e a limpeza a leste do Eufrates com os Estados Unidos é uma decisão certa. Um centro de coordenação foi criado e patrulhas conjuntas começarão em breve. Mas não permitiremos prolongar o processo [de criação da zona segura], como aconteceu com Manbij. Deve andar rápido”, disse Erdogan a repórteres a bordo de seu avião ao retornar da Rússia para a Turquia, citado pela emissora NTV.

De acordo com Erdogan, Ancara não permitirá a transformação da Síria em uma região onde grupos curdos possam desfrutar de proteção.

“Agora, tudo está pronto ao longo da nossa fronteira. Tudo já está lá, pessoal e equipamento blindado. Estamos prontos para agir a qualquer momento. Não há problemas para nós lá”, argumentou.

Sobre a situação em Manbij, onde os Estados Unidos e a Turquia haviam operado sob um roteiro conjunto para retirar grupos curdos, Erdogan insistiu que os curdos “supostamente partiram, mas ninguém está saindo; seu número diminuiu ligeiramente na melhor das hipóteses”.

Na última segunda-feira, o presidente turco disse que seus militares entrariam em breve na zona segura no norte da Síria.

A declaração do chefe de Estado se seguiu a um acordo alcançado por Ancara e Washington em 7 de agosto, prevendo a criação da zona segura ao longo da fronteira da Síria com a Turquia e o estabelecimento de um centro de operações conjunto EUA-Turquia para coordenar os esforços.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.