- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Desporto Futebol Bem-vindo à Liga dos Campeões 2019/20

Bem-vindo à Liga dos Campeões 2019/20

DW África

Conheça as 32 equipas protagonistas da prova milionária da nova época. O Liverpool é o campeão europeu e há 31 novos pretendentes à coroa do futebol europeu.

Liverpool
É o actual rei do futebol europeu. Depois da final perdida em 2018, perante o Real Madrid, o Liverpool voltou à final e em 2019, não deu hipóteses ao Tottenham. Triunfo merecido da parte dos “reds”, que prometem voltar à carga pelo troféu. Já com a conquista da Supertaça Europeia no bolso, o Liverpool vai atacar a “Champions”, mas sem nunca deixar a Premier League para trás, que foge há 30 anos…

Real Madrid
Depois de ter visto um reinado de três Ligas dos Campeões consecutivas, interrompido pelo Liverpool, o Real Madrid volta à luta pela 14ª conquista da mais importante prova de clubes, do futebol europeu. Um ano depois da saída de Ronaldo, o Real Madrid sentiu falta do brilho da estrela portuguesa, e por isso, reforçou-se com vários nomes, o mais sonante, Eden Hazard. Um grande desafio para o belga.

Barcelona
Foi uma das grandes novelas futebolísticas deste verão. Antoine Griezmann, depois de ter anunciado publicamente, em várias ocasiões, a vontade de sair do Atlético Madrid, conseguiu trocar Madrid por Barcelona. O craque francês junta-se a Messi e Suárez, num trio que promete atacar um troféu que foge aos “blaugrana” desde 2014/15.

Manchester City
Já se pode afirmar que, o Macnhester City, é o eterno candidato à conquista da Liga dos Campeões. No entanto, já se tornou também numa promessa de antigamente. Bicampeões ingleses e considerados por muitos críticos, a equipa que pratica melhor futebol, o “tiki-taka” e Pep não tem chegado para ultrapassar os quartos de final da “Champions”. À terceira será de vez?

Paris Saint-Germain
Podia ser das duplas mais mortíferas do futebol mundial. Mas ainda não é e pode nunca vir a ser. Muito por culpa de Neymar. O astro brasileiro está na porta da saída do PSG e o Barcelona deverá ser o próximo destino. Isto, caso o brasileiro chegue mesmo a sair. Se ficar, tem Mbappé e Cavani para atacar a “Champions”, melhor do que tem feito. Nos últimos dois anos, o PSG não passou dos “oitavos”.

Bayern Munique
Depois das saídas de Ribéry e Robben, o Bayern Munique trouxe de empréstimo, Coutinho (Barcelona) e Perisic (Inter de Milão). Talento continua a não faltar para alimentar com golos, um dos melhores avançados do mundo, Robert Lewandowski. O polaco, agora com 31 anos, é um nome respeitado no futebol mundial, mas falta aquele troféu europeu para selar uma grande carreira no futebol.

Borussia Dortmund
Depois de perder a Bundesliga, onde chegou a ter nove pontos de avanço em Janeiro, o Borussia Dortmund terminou a época com um sorriso amarelo… Ao menos vai jogar a Liga dos Campeões. Nesta época, a equipa de Signal Iduna Park aposta (ainda mais) forte na Bundesliga e num bom percurso europeu. Mats Hummels, Julian Brandt, Thorgan Hazard são reforços de peso para este ano.

Juventus
Depois da inesperada eliminação frente ao Ajax, nos quartos de final da Liga dos Campeões, a Juventus voltou a subir a parada para este ano. Novo treinador (Sarri, ex-Chelsea), Buffon de volta e mais de 188 milhões de euros investidos, os octacampeões italianos têm obrigação e objectivo de ganhar a “Champions”. Até porque, contam com o melhor marcador da história da competição: Cristiano Ronaldo.

Atlético de Madrid
Há muita expectativa (boa) em torno do “Atléti”. A equipa comandada por Diego Simeone reforçou-se em peso para atacar a nova temporada. Os espanhóis gastaram 257 milhões de euros. À cabeça, João Félix, que custou o valor recorde de 126 milhões de euros. Felipe e Herrera deixaram Portugal (FC Porto) e também se juntaram à armada espanhola. Objectivo mínimo, La Liga ou Liga dos Campeões?

Benfica
Depois da reconquista do campeonato ao FC Porto, o Benfica volta à “Champions” como campeão nacional e muita responsabilidade. Nas duas últimas prestações, as águias não passaram da fase grupos da prova milionária. Agora, sem João Félix e Jonas, o Benfica reforçou o sector ofensivo da equipa, de modo a atacar o campeonato e Liga dos Campeões. Expectativas em relação a Bruno Lage, técnico do Benfica.

Tottenham Hostpur
Finalista vencido o ano passado, o Tottenham fez uma grande caminhada, chegando à primeira final da “Champions”, na história do clube londrino. Não é fácil chegar a duas finais em dois anos. Mas não é impossível. O Tottenham não perdeu qualquer das principais referências e reforçou-se bem. Ndombélé custou 60 milhões, proveniente do Lyon e Sessegnon custou 27 milhões de euros, vindo do Fulham.

Chelsea
Apesar do terceiro lugar na Premier League, o Chelsea destacou-se nas competições europeias. Pela segunda vez na história do clube londrino, os “blues” venceram a Liga Europa e perderam a Supertaça Europeia frente ao poderoso Liverpool, apenas nas grandes penalidades. Com um novo treinador a bordo, a antiga lenda do clube, Lampard, e agora sem Hazard, o Chelsea não promete grandes triunfos…

Bayer Leverkusen
Três anos depois, o Bayer Leverkusen está de regresso à Liga dos Campeões. A equipa da BayArena fez uma boa temporada e terminou em 4º na Bundesliga. No que toca ao plantel, Julian Brandt (Borussia Dortmund) foi a venda mais mediática, ao deixar 25 milhões de euros nos cofres da BayArena. No entanto, o Leverkusen gastou acima dos 64 milhões de euros. Espera-se um ano de consolidação.

RB Leipzig
Segunda presença do Leipzig na Liga dos Campeões. A equipa da RedBull Arena é agora liderada por Julian Nagelsmann. O técnico alemão de 32 anos, deixou o Hoffenheim, equipa que colocou pela primeira vez na história, a jogar a “Champions”. Para além de Nagelsmann, destaque para a renovação de contrato do avançado Timo Werner. O RB Leipzig tem um plantel avaliado em 500 milhões de euros…

Ajax FC
Depois de um percurso europeu que deixou os adeptos de todo mundo de boca aberta, o Ajax deixou muita expectativa no ar para a nova época. No entanto, o clube holandês tornou-se um mercado apetecível para os tubarões do futebol europeu e a transferência de jogadores foi inevitável. À cabeça, de Ligt (Juventus) e de Jong (Barcelona). Mas nem tudo é mau, já que Ziyech (esq.) e Tadić (dta.) ficaram.

LOSC Lille
Sete anos depois, o Lille vai voltar a jogar Liga dos Campeões. Depois de uma grande época, ao alcançar um surpreendente 2º lugar, a formação do Lille vendeu nomes de peso, como o português Rafael Leão (AC Milan) ou Nicolas Pépé (Arsenal). No entanto, reforçou o plantel com 11 jogadores, gastando um total de 83 milhões de euros. Renato Sanches é o nome mais sonante.

Shakhtar Donetsk
Os tricampeões ucranianos são sempre uma equipa perigosa a jogar em casa. Até o Manchester City, de Pep Guardiola, já lá perdeu, recentemente. Apesar da saída do técnico português, Paulo Fonseca (AS Roma), o Shakhtar ficou igualmente bem servido com Luis Castro, treinador de 57 anos, que fez toda a carreira de treinador em Portugal. Quanto ao plantel, não perdeu nenhum craque. Perigoso…

RB Salzburgo
A última vez que o Salzburgo tinha estado na Liga dos Campeões, foi há 25 anos… Os campeões austríacos regressam à “champions”, mas muito desfalcados em relação à época anterior. Venderam seis jogadores titulares e os reforços rondam os 20 anos de média de idade. O projecto é de formação de talentos e transformação dos mesmos em activos. As saídas renderam 85 milhões de euros. Ai a “Champions”…

Slavia Praga
É apenas a terceira vez que os campeões checos jogam a Liga dos Campeões. A última participação foi há 12 anos. Equipa sem grande expressão europeia, tal como o lugar no ranking da UEFA indica, 153º lugar. Candidato a ficar em último lugar do respectivo grupo.

Zenit
O Zenit, campeão russo, não jogava a prova milionária desde 2015/16. Este ano, reforçou-se com peso. Malcolm, contratado pelo Barcelona por 40 milhões de euros, foi o reforço mais caro deste verão. Os milhões russos continuam a atrair sul-americanos e outros talentos europeus fora da Rússia. Equipa com experiência e qualidade individual, do meio-campo para a frente.

Estrela Vermelha
O Estrela Vermelha voltou ao mediatismo do futebol, quando o ano passado, venceu o Liverpool, em casa, por 2-0. De resto, está presente pelo segundo ano consecutivo na prova milionária. Para quem não sabe, os bicampeões sérvios já venceram uma competição da UEFA. Em 1990/91, venceram a Taça dos Clubes Campeões Europeus (atual Liga dos Campeões) e no ano seguinte, foram campeões do mundo de clubes.

Galatasaray
Os bicampeões turcos estão pelo 2º ano consecutivo na prova milionária. O Galatasaray já não é um bicho de sete cabeças que era há cinco anos atrás, mas jogar na Turquia é sempre complicado. Os ambientes nos estádio são assombrosos e capaz de arrepiar qualquer jogador. O Galatasaray ainda pode ser perigoso, pois é treinado pelo lendário, Fatih Terim.

Genk
Os campeões belgas estão na Liga dos Campeões pela terceira vez na história do clube. A última vez tinha sido em 2011/12. O Genk nunca passou da fase de grupos da prova milionária e é esperado que a “seca” continue este ano.

Dinamo Zagreb
É a sétima vez que o Dínamo Zagreb irá jogar a Liga dos Campeões. Os bicampeões da Croácia fizeram toda a pré-qualificação (oito jogos) até chegar à fase de grupos. Os croatas nunca conseguiram chegar à fase eliminatória. Este ano, é candidato a não conseguir novamente.

Lokmotiv Moscovo
Os vice-campeões russos chegam à fase de grupos da “Champions” pela quarta vez na história do clube. É a 63ª equipa do ranking UEFA de clubes, o que demonstra o desnível em relação aos possíveis adversários. A Rússia é sempre um país de cansativa deslocação e o Lokomotiv pode aproveitar isso para pontuar. Apenas por duas vezes passou a fase de grupos (2002/03 e 2003/04).

Napoli
Uma das equipas com o futebol mais atractivo da Europa? Sem dúvida. O 2º lugar na Serie A é prova disso. O Napoli, nos últimos anos, tem sido o concorrente mais perigoso ao trono da Juventus, até agora, sem sucesso. No que toca às competições europeias, o percurso não tem sido de grande registo. A última vez que a equipa passou a fase de grupos, foi em 2016/17. Bom plantel…

Olympiakos
A equipa comandada pelo técnico português, Pedro Martins, está de regresso à “Champions”. Depois de ter eliminado o Krasnodar, equipa russa que deixou o FC Porto para trás, o Olympiakos apresenta uma equipa jovem e com muita garra. Destaque para a armada portuguesa composta pelo treinador e mais dois nomes. José Sá (guarda-redes) e Daniel Podence, avançado formado no Sporting.

Olympique Lyon
Continua em recuperação o “curriculum” do Lyon, quer em França, quer na Liga dos Campeões. A equipa francesa conseguiu passar as pré-eliminatórias e repete a presença na “Champions”, pelo segundo ano consecutivo. Anthony Lopes, Memphis Depay e Moussa Dembélé são os principais craques da comitiva de Lyon.

Inter de Milão
Já lá vai o tempo do Inter que fazia furor. Tempos de José Mourinho. Quase uma década depois, o Inter continua imprevisível, capaz do 8 e do 80, num curto espaço de tempo. Com a Serie A disputada nos últimos anos entre Napoli e Juventus – com a vitória sempre a sorrir à equipa de Turim nos últimos oito anos – o Inter pode atacar a “Champions”. Resgatou Lukaku ao United e pode ser importante.

Atalanta
É um estreante na Liga dos Campeões. A Atalanta terminou num histórico 3º lugar na Serie A e garantiu um lugar entre as 32 melhores equipas da Europa. Destaque para o avançado colombiano, Duván Zapata. O ano passado, em 48 jogos oficiais, marcou 28 golos. A equipa comandada por Piero Gasperini perdeu meio-campo com as saídas de Kessié (AC Milan) e Cristante (Roma) e tornou a equipa mais fraca.

Valência
Segunda presença consecutiva do Valência na fase de grupos da Liga dos Campeões. O clube espanhol, cujo dono é Peter Lim, tem investido muito dinheiro para que o Valência seja uma equipa que lute por títulos. Vencer La Liga é um sonho ainda longínquo, mas uma boa carreira na “Champions” só traz coisas boas. Gonçalo Guedes e companhia devem passar a fase de grupos.

Club Brugge
Os vice-campeões belgas são, na teoria, das equipas menos fortes da Liga dos Campeões. A história diz que o Brugge nunca passou da fase de grupos da “Champions” e estando atualmente no pote 4, será difícil fazer frente aos maiores clubes do futebol europeu.

- Publicidade -
- Publicidade -

Partidos fazem leituras diferentes à Presidência de João Lourenço

O MPLA, a UNITA e a CASA-CE, as três maiores formações políticas em Angola, divergem-se em relação aos três anos de governação de João...
- Publicidade -

Moçambique não confirma detenção de líder de organização terrorista

O comandante-geral da polícia de Maputo, Bernardino Rafael, não confirmou as informações a circular nas redes sociais que dão conta da detenção em Moçambique...

Com mais armas na mão e um olho na Rússia

A Suécia está a reforçar o poder militar para responder à crescente actividade militar da Rússia e da Organização do Tratado do Atlântico Norte...

Camané, Mário Laginha e Maria Mendes nomeados para os Grammy Latinos

Cerimónia decorrerá a 19 de novembro. Os músicos Camané e Mário Laginha e a cantora Maria Mendes estão nomeados para os prémios de música Grammy Latinos...

Notícias relacionadas

Partidos fazem leituras diferentes à Presidência de João Lourenço

O MPLA, a UNITA e a CASA-CE, as três maiores formações políticas em Angola, divergem-se em relação aos três anos de governação de João...

Moçambique não confirma detenção de líder de organização terrorista

O comandante-geral da polícia de Maputo, Bernardino Rafael, não confirmou as informações a circular nas redes sociais que dão conta da detenção em Moçambique...

Com mais armas na mão e um olho na Rússia

A Suécia está a reforçar o poder militar para responder à crescente actividade militar da Rússia e da Organização do Tratado do Atlântico Norte...

Camané, Mário Laginha e Maria Mendes nomeados para os Grammy Latinos

Cerimónia decorrerá a 19 de novembro. Os músicos Camané e Mário Laginha e a cantora Maria Mendes estão nomeados para os prémios de música Grammy Latinos...

Emir do Kuwait, xeique Sabah morre aos 91 anos, anuncia país

Kuwait anuncia em cadeia nacional a morte de seu emir, o xeique Sabah al-Ahmad al-Sabah, que governou o país árabe desde 2006. O mais velho...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.