- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Moçambique Moçambique/Ataques: Organizações alertam para círculo vicioso de pobreza e aliciamento

Moçambique/Ataques: Organizações alertam para círculo vicioso de pobreza e aliciamento

Angop|Lusa

Organizações da sociedade civil moçambicana consideraram hoje, em comunicado, que os ataques armados em Cabo Delgado, norte do país, estão a provocar um círculo vicioso de aumento de pobreza e maior atracção de jovens por movimentos violentos.

“A intensificação do conflito militar com os protagonistas dos ataques armados agrava os níveis de pobreza na província, tornando muitos jovens capturáveis por movimentos violentos, alimentando-se de um círculo vicioso”, lê-se no documento intitulado Declaração de Pemba, capital da província.

O documento reúne as conclusões de um seminário realizado na sexta-feira, em Pemba, sobre “conflitualidade humana na exploração de recursos naturais na província de Cabo Delgado”.

As organizações consideram haver uma exploração “caótica” de recursos naturais, “num cenário que começou por ser de ausência do Estado e de oportunismo generalizado”.

Desde 2017, o cenário agravou-se com o início de ataques armados a aldeias por parte de grupos de inspiração islâmica, mas sem outros objectivos declarados, além da prática criminal.

Os participantes consideram que o Governo moçambicano deve eliminar os obstáculos de acesso à informação a jornalistas, investigadores e cidadãos em geral nos locais onde há conflitos derivados da exploração de minas ou outros recursos naturais.

O documento sugere ainda que as autoridades façam uma revisão da estratégia de actuação militar, capacitando os militares em matérias de direitos humanos e outras formas de relacionamento com os cidadãos.

A declaração é subscrita pela Comissão Episcopal de Justiça e Paz (CEJP), União Provincial dos Camponeses (UPC) de Cabo Delgado, Departamento de Ética, Cidadania e Desenvolvimento da Universidade Católica, Observatório do Meio Rural, organização Sekelekani, Centro de Integridade Pública, e Justiça Ambiental.

De acordo com números recolhidos pela Lusa, a onda de violência em Cabo Delgado, desde 2017, já terá provocado a morte de cerca de 200 pessoas, entre residentes, supostos agressores e elementos das forças de segurança.

Os ataques ocorrem na região onde se situam as obras para exploração de gás natural nos próximos anos.

O grupo jihadista Estado Islâmico anunciou pela primeira vez, em Junho, estar associado a um dos ataques.

- Publicidade -
- Publicidade -

Covid-19: Laboratório de RTPCR de Benguela avariado

Duas mil amostras estão pendentes devido a uma avaria registada no único laboratório de testagem da Covid-19 (RTPCR) de Benguela, que atende a região...
- Publicidade -

Garimpeiros morrem soterrados em Chipindo

Um desabamento de terra em minas ilegais de exploração de ouro provocou a morte de três garimpeiros no município de Chipindo, que dista a...

MPLA lamenta morte do deputado Mendes Bartolomeu

O Secretariado do Bureau Político do MPLA, manifestou, nesta terça-feira, consternação pela morte do deputado Mendes Bartolomeu. O deputado do MPLA morreu, nesta terça-feira, numa...

Empresa de Isabel dos Santos impugna nacionalização de Efacec

A Winterfell, empresa de Isabel dos Santos que controlava a Efacec, anunciou ter apresentado uma acção de impugnação da decisão do Governo português de...

Notícias relacionadas

Covid-19: Laboratório de RTPCR de Benguela avariado

Duas mil amostras estão pendentes devido a uma avaria registada no único laboratório de testagem da Covid-19 (RTPCR) de Benguela, que atende a região...

Garimpeiros morrem soterrados em Chipindo

Um desabamento de terra em minas ilegais de exploração de ouro provocou a morte de três garimpeiros no município de Chipindo, que dista a...

MPLA lamenta morte do deputado Mendes Bartolomeu

O Secretariado do Bureau Político do MPLA, manifestou, nesta terça-feira, consternação pela morte do deputado Mendes Bartolomeu. O deputado do MPLA morreu, nesta terça-feira, numa...

Empresa de Isabel dos Santos impugna nacionalização de Efacec

A Winterfell, empresa de Isabel dos Santos que controlava a Efacec, anunciou ter apresentado uma acção de impugnação da decisão do Governo português de...

Serena “escuta” o tendão de Aquiles e decide abandonar Roland Garros

Serena Williams optou por desistir do torneio de Roland Garros pouco antes de enfrentar a búlgara Tsvetana Pironkova e volta a perder a oportunidade...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.