- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Destaques Líderes do G7 sem consenso, não conseguem readmitir Rússia ao grupo

Líderes do G7 sem consenso, não conseguem readmitir Rússia ao grupo

Os líderes dos principais países industrializados estão em França, para a reunião anual do G-7, onde a tensão tem aumentado durante todo o fim-de-semana.

Ainda antes da reunião ter começado, escreve a VOA, o Presidente americano, Donald Trump, ameaçou impor tarifas sobre o vinho francês, uma das indústrias mais importantes do país anfitrião.

Por outro lado, há também a discussão sobre as alterações climáticas, um tema que não encontra consenso entre os líderes e o ainda como lidar com a China e com o Irão. Em cima da mesa os líderes tinham também a proposta de Trump de trazer a Rússia de volta ao grupo (a Rússia foi removida depois da anexação da Crimeia em 2014) e o impasse do acordo comercial do Reino Unido com a União Europeia em resultado do Brexit.

Com estas divisões profundas, o consenso parece improvável. Depois da primeira sessão deste domingo, 25 de Agosto, os líderes não conseguiram chegar a acordo no que toca à readmissão da Rússia ao grupo em 2020.

Depois da primeira sessão de trabalhos sobre economia global, política internacional e segurança, o governo francês anunciou que os líderes do G-7 concordaram que o Presidente francês, Emmanuel Macron, deve enviar uma mensagem ao Irão e ter conversações com autoridades iranianas.

Não foram avançados detalhes sobre a mensagem e Donald Trump disse não ter discutido nem a mensagem nem as conversações com o Irão.

Falta de consenso

Donald Tusk, president do Conselho Europeu reconheceu que “tem sido muito difícil encontrar uma linguagem comum”.

O Presidente Emmanuel Macron já havia declarado que não vai haver um comunicado conjunto do grupo no fim da cimeira, dando como uma das razões desacordos entre Trump e outros líders em temas centrais.

Esta é a primeira vez na história do G-7 que a cimeira vai terminar sem um comunicado.

A cimeira marca o primeiro encontro entre Trump e o primeiro-ministro britânico Boris Johnson desde que Johnson tomou o poder depois da sua antecessora Theresa May não ter conseguido fechar um acordo comercial sobre o Brexit.

Os membros do G-7 são o Canadá, a França, a Alemanha, a Itália, o Japão, o Reino Unido e os Estado Unidos.

- Publicidade -
- Publicidade -

Porto entra a vencer no Dragão

O FC do Porto recebeu e venceu sábado, no estádio do dragão o Braga por 3-1, jogo referente a primeira jornada da Liga Nos...
- Publicidade -

Covid-19: Angola regista 53 novos casos e dois recuperados

As autoridades sanitárias anunciaram o registo, nas últimas 24 horas, de 53 novas infecções e dois recuperados. Segundo o secretário de Estado para a Saúde...

Flávio Fortes, andebolista cabo-verdiano quer triunfar na liga francesa e no Mundial

Os diferentes campeonatos de andebol em França já estão em andamento, quer em masculinos, quer em femininos. Na liga francesa de Nationale 1, terceiro...

Cabo Verde: Governo avalia estragos em Santo Antão

Este domingo, registou-se uma onda tropical nas ilhas mais orientais de Cabo Verde, Sal e Boa Vista, provocando chuvas moderadas e vento com alguma...

Notícias relacionadas

Porto entra a vencer no Dragão

O FC do Porto recebeu e venceu sábado, no estádio do dragão o Braga por 3-1, jogo referente a primeira jornada da Liga Nos...

Covid-19: Angola regista 53 novos casos e dois recuperados

As autoridades sanitárias anunciaram o registo, nas últimas 24 horas, de 53 novas infecções e dois recuperados. Segundo o secretário de Estado para a Saúde...

Flávio Fortes, andebolista cabo-verdiano quer triunfar na liga francesa e no Mundial

Os diferentes campeonatos de andebol em França já estão em andamento, quer em masculinos, quer em femininos. Na liga francesa de Nationale 1, terceiro...

Cabo Verde: Governo avalia estragos em Santo Antão

Este domingo, registou-se uma onda tropical nas ilhas mais orientais de Cabo Verde, Sal e Boa Vista, provocando chuvas moderadas e vento com alguma...

O que faz Kinshasa atacar a Vodacom Congo

Quase um ano após o impasse entre Kinshasa e a principal operadora do país sobre a licença 2G, o director financeiro da Vodacom Congo...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.