- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo África Presidente sul-africano nega ilegalidades na campanha do ANC

Presidente sul-africano nega ilegalidades na campanha do ANC

As recusas do presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, por alegadas ilegalidades durante a sua campanha para liderar o Congresso Nacional Africano (ANC), no poder, destacam-se esta sexta-feira nos relatórios sobre a sua aparição perante o Parlamento Nacional.

De acordo com a Angop, Ramaphosa compareceu quinta-feira ao órgão legislativo nacional para informar sobre os planos executados pelo seu governo para enfrentar os principais problemas ligados à estagnação económica e à alta taxa de desemprego.

Esta foi a sua primeira aparição num ciclo de perguntas diante do Parlamento Nacional desde que assumiu a Presidência, triunfando nas eleições gerais de Maio passado.

A maioria dos representantes dos partidos da oposição concentrou as suas perguntas na suposta ilegalidade das doações recebidas por Ramaphosa para assegurar a presidência do ANC na Conferência Nacional realizada em Dezembro de 2017, uma questão que rejeitou veementemente.

Outro aspecto de interesse para este sector da bancada parlamentar estava ligado à possibilidade de abrir uma investigação independente sobre as actividades corruptas da antiga empresa Bosasa, agora African Global Operation.

A insistência dos legisladores da oposição em submeter a Bosasa a uma investigação independente deve-se ao facto da empresa ter contribuído com 35 mil dólares para a campanha de Ramaphosa para a sua eleição como líder do ANC, segundo analistas locais.

A questão da contribuição financeira do Bosasa tornou-se mais intensa depois que o protector público, Busisiwe Mkhwabane, acusou o presidente em Julho de violar o Código de Ética Executivo porque não informou ao Parlamento sobre a doação

No entanto, os dirigentes do ANC argumentam que este é um procedimento que Ramaphosa não é obrigado a cumprir, de acordo com a lei.

- Publicidade -
- Publicidade -

Níger: Rapto de um cidadão norte-americano em zona de frequentes ataques do Boko Haram

Na madrugada desta terça-feira, 27 de outubro, foi raptado um cidadão norte-americano em Massalata, no sul do Níger, a cerca de 400 kms a...
- Publicidade -

Guiné-Bissau: “Young Nuno” quer resgatar com murais memórias dos combatentes da liberdade

O artista plástico guineense Nuno Ala Tambá, de 29 anos de idade, cujo nome artístico é "Young Nuno", lidera um grupo de jovens, que...

Angola e Portugal eliminam dupla tributação

A convenção entre Angola e Portugal, que elimina a dupla tributação em matéria de impostos sobre o rendimento e previne a fraude e a...

Um remédio chamado 5G

O estado do sistema de saúde angolano é crítico e precisa de um tratamento de choque. Mais médicos, mais hospitais, mais políticas públicas. E...

Notícias relacionadas

Níger: Rapto de um cidadão norte-americano em zona de frequentes ataques do Boko Haram

Na madrugada desta terça-feira, 27 de outubro, foi raptado um cidadão norte-americano em Massalata, no sul do Níger, a cerca de 400 kms a...

Guiné-Bissau: “Young Nuno” quer resgatar com murais memórias dos combatentes da liberdade

O artista plástico guineense Nuno Ala Tambá, de 29 anos de idade, cujo nome artístico é "Young Nuno", lidera um grupo de jovens, que...

Angola e Portugal eliminam dupla tributação

A convenção entre Angola e Portugal, que elimina a dupla tributação em matéria de impostos sobre o rendimento e previne a fraude e a...

Um remédio chamado 5G

O estado do sistema de saúde angolano é crítico e precisa de um tratamento de choque. Mais médicos, mais hospitais, mais políticas públicas. E...

Covid-19: Angola com 263 novas infecções e 22 recuperados

O país registou, nas últimas 24 horas, mais 263 novas infecções, duas mortes e 22 pacientes recuperados. Segundo o secretário de Estado para a Saúde...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.