- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Destaques Polícia Marítima portuguesa em missão na Grécia resgata 115 migrantes

Polícia Marítima portuguesa em missão na Grécia resgata 115 migrantes

As autoridades portuguesas em missão na Grécia intercetaram três embarcações.

A Polícia Marítima portuguesa em missão na ilha grega de Lesbos resgatou esta quinta-feira 115 migrantes que viajavam em vários botes, em operações que decorreram ao longo da madrugada.

De acordo com a Lusa, citda pelo TSF, a viatura de vigilância costeira da Polícia Marítima detetou um bote, pelas 01:05, tendo passado as coordenadas à equipa na embarcação “Tejo”, que o intercetou e acompanhou com 47 migrantes a bordo, dos quais 26 crianças, 11 mulheres e 10 homens.

Os migrantes foram recebidos pela equipa da Polícia Marítima em terra e entregues às autoridades gregas em segurança.

Mais tarde, às 02:47, a viatura costeira detetou um outro bote com 40 migrantes, nove crianças, quatro mulheres e 27 homens, tendo a equipa na Polícia Marítima efetuado a sua interceção.

“Os migrantes foram transferidos para a embarcação “Tejo” e desembarcaram no porto de Skala Skamineas em segurança, tendo sido entregues às autoridades gregas”, refere a Autoridade Marítima Nacional em comunicado.

Pelas 04:50, foi pedido o apoio da Polícia Marítima portuguesa para recolher um grupo de 28 migrantes que se encontravam numa zona de rochas e de penhascos sem saída por terra, numa operação que contou com a colaboração de uma organização não-governamental.

Já na tarde de quarta-feira, a Polícia Marítima em missão na Grécia também prestou auxílio às operações de chegada a terra de um bote com 47 migrantes, 26 crianças, 10 mulheres e 11 homens.

“Desde 2014, quando iniciou a sua participação na missão Poseidon, a Polícia Marítima totaliza 5.765 vidas salvas”, conclui o documento.

A Polícia Marítima encontra-se integrada na operação Poseidon, sob égide da agência europeia Frontex e em apoio à Guarda Costeira grega, com o objetivo de controlar e vigiar as fronteiras marítimas gregas e externas da União Europeia, no combate ao crime transfronteiriço, no âmbito das funções de guarda costeira europeia.

- Publicidade -
- Publicidade -

[Análise] Como estão os líderes empresariais africanos a lidar com a crise do coronavírus?

Pessimismo no futuro imediato, mas confiança no futuro do continente a longo prazo: esta é a conclusão da segunda edição do barómetro sobre o...
- Publicidade -

China garante que OMS deu aval ao uso de vacinas que ainda estão em estudo

As autoridades chinesas dizem que a Organização Mundial da Saúde deu apoio e aceitou a administração de vacinas experimentais que estão a ser desenvolvidas...

Covid-19: Grupo de 34 reclusos infetados foge de prisão no Brasil

Um grupo de 34 presos, infetados com covid-19, fugiu esta terça-feira através de um túnel de uma prisão no Brasil, com graves problemas de...

Zimbabwe aceita devolver terras a fazendeiros brancos

O Governo zimbabweano está a elaborar um plano para possibilitar a devolução, a milhares de fazendeiros brancos, das terras que lhes foram violentamente retiradas...

Notícias relacionadas

[Análise] Como estão os líderes empresariais africanos a lidar com a crise do coronavírus?

Pessimismo no futuro imediato, mas confiança no futuro do continente a longo prazo: esta é a conclusão da segunda edição do barómetro sobre o...

China garante que OMS deu aval ao uso de vacinas que ainda estão em estudo

As autoridades chinesas dizem que a Organização Mundial da Saúde deu apoio e aceitou a administração de vacinas experimentais que estão a ser desenvolvidas...

Covid-19: Grupo de 34 reclusos infetados foge de prisão no Brasil

Um grupo de 34 presos, infetados com covid-19, fugiu esta terça-feira através de um túnel de uma prisão no Brasil, com graves problemas de...

Zimbabwe aceita devolver terras a fazendeiros brancos

O Governo zimbabweano está a elaborar um plano para possibilitar a devolução, a milhares de fazendeiros brancos, das terras que lhes foram violentamente retiradas...

Inacom e parceiros criam plataforma de diálogo

O Instituto Angolano das Comunicações (INACOM), as operadoras e as associações dos consumidores, decidiram, a partir desta quinta-feira, em Luanda, a criação de uma...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.