- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Moçambique Balanço da época chuvosa em Moçambique incluiu dois ciclones destruidores

Balanço da época chuvosa em Moçambique incluiu dois ciclones destruidores

DN|Lusa

O Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC) de Moçambique apresenta hoje um balanço da época chuvosa 2018-2019, que pela primeira vez incluiu dois ciclones de elevado grau de destruição que mataram cerca de 650 pessoas.

O relatório vai ser divulgado com a participação de membros do conselho técnico do INGC, a equipa humanitária e instituições da sociedade civil.

O ciclone Idai, que atingiu o centro de Moçambique em março, provocou 604 mortos e afetou cerca de 1,5 milhões de pessoas.

A intempérie provocou cheias intensas que arrastaram aldeias, pontes, estradas e outras infraestruturas, criando lagos gigantescos que levaram semanas a desaparecer.

A cidade da Beira, uma das principais do país, ficou severamente danificada pelo Idai e serviu de palco a uma gigantesca operação de mobilização de meios internacionais para apoio à população.

A destruição atingiu ainda os países vizinhos do Zimbábue e Maláui.

O ciclone Kenneth, que se abateu sobre o norte do país em abril, matou 45 pessoas e afetou 250.000.

As Nações Unidas têm alertado para o facto de fenómenos meteorológicos extremos, como os ciclones que este ano se abateram sobre Moçambique, estarem a tornar-se mais frequentes.

A ajuda humanitária deve, por isso, ser conciliada com ações de resiliência que ajudem a população a lidar com estas intempéries, disse na segunda-feira, em Maputo, o diretor-geral da Organização Internacional das Migrações (OIM), António Vitorino.

Mais de meio milhão de pessoas ainda vivem em locais destruídos ou danificados, enquanto outros 70.000 permanecem em centros de acomodação de emergência, segundo o mais recente relatório da OIM, redigido em julho, que alerta para a falta de condições para enfrentar a nova época chuvosa, em novembro, dentro de três meses.

- Publicidade -
- Publicidade -

Seul pede à Coreia do Norte investigação sobre morte de oficial baleado na fronteira

Seul afirmou neste sábado (26) que vai pedir para a Coreia do Norte investigar as circunstâncias da morte de um oficial sul-coreano baleado na...
- Publicidade -

Covid-19: consórcio propõe terapia inovadora para eliminar o vírus SARS-CoV-2 em poucos segundos

Eliminar o vírus SARS-CoV-2 – que provoca a doença Covid-19 – logo na principal “porta de entrada” no organismo, isto é, nas fossas nasais,...

Africell começa a operar em 2021

A Africell, a quarta operadora de telecomunicações, entra em funcionamento, a partir do II semestre do próximo ano, garantiu ontem, em Luanda, o presidente...

Líbia: Dezenas de milhares de refugiados e migrantes desesperados e vítimas de abusos

Dezenas de milhares de refugiados e migrantes enfrentam ciclos de crueldade na Líbia, com pouca ou nenhuma esperança de encontrarem vias seguras e legais...

Notícias relacionadas

Seul pede à Coreia do Norte investigação sobre morte de oficial baleado na fronteira

Seul afirmou neste sábado (26) que vai pedir para a Coreia do Norte investigar as circunstâncias da morte de um oficial sul-coreano baleado na...

Covid-19: consórcio propõe terapia inovadora para eliminar o vírus SARS-CoV-2 em poucos segundos

Eliminar o vírus SARS-CoV-2 – que provoca a doença Covid-19 – logo na principal “porta de entrada” no organismo, isto é, nas fossas nasais,...

Africell começa a operar em 2021

A Africell, a quarta operadora de telecomunicações, entra em funcionamento, a partir do II semestre do próximo ano, garantiu ontem, em Luanda, o presidente...

Líbia: Dezenas de milhares de refugiados e migrantes desesperados e vítimas de abusos

Dezenas de milhares de refugiados e migrantes enfrentam ciclos de crueldade na Líbia, com pouca ou nenhuma esperança de encontrarem vias seguras e legais...

Afrobarómetro: Angolanos reprovam desempenho económico do executivo de João Lourenço

A mais recente pesquisa de opinião do Afrobarómetro, organização continental independente de pesquisas e sondagens, sobre Angola revela que a grande maioria dos angolanos,...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.