- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Destaques Navio iraniano é demasiado grande para entrar num porto - Grécia

Navio iraniano é demasiado grande para entrar num porto – Grécia

O petroleiro iraniano ‘Adrian Darya’, suspeito de transportar petróleo para a Síria e que os EUA pretendem apresar, é “demasiado grande” para entrar num porto grego, considerou hoje o ministro-adjunto dos Negócios Estrangeiros do governo helénico, Miltiadis Varvitsiotis.

De acordo com o DN que cita a Lusa, a embarcação, anteriormente batizada ‘Grace 1’, tinha sido apresada em Gibraltar no início de julho, acusada de violar as sanções da União Europeia (UE) contra a Síria, por alegadamente transportar 2,1 milhões de barris de petróleo para aquele país árabe, o que Teerão sempre rejeitou.

“O petroleiro do tipo VLCC [sigla em inglês para Transporte de Crude Muito Grande] tem a bordo 130 mil toneladas de petróleo e que tinha indicado o porto grego de Kalamata como destino, é demasiado grande para largar ancora num porto grego”, declarou Varvitsiotis, numa entrevista à estação de televisão privada grega ANT1.

“Se o petroleiro entrar em águas gregas, apenas poderá lançar âncora ao largo. Nessa altura avaliaremos a situação”, acrescentou.

Atenas “não quer de maneira nenhuma facilitar o transporte de petróleo para a Síria”, insistiu o ministro-adjunto, sublinhando que as autoridades gregas estavam “sob pressão” dos Estados Unidos.

“Houve mensagens muito claras das autoridades norte-americanas”, que pretendem que o petroleiro seja novamente apresado.

Miltiadis Varvitsiotis evocou a importância da “segurança no mar de Omã e no estreito de Ormuz”, que liga os golfos de Omã e Pérsico, onde “numerosas embarcações gregas transportam petróleo”.

Armadores gregos são proprietários da maior parte da frota comercial mundial.

Na quinta-feira passada, o Tribunal de Gibraltar decidiu libertar o petroleiro que estava retido desde o início de julho tendo os Estados Unidos pedido para o navio ser apresado novamente devido a alegadas violações das sanções aplicadas a Teerão.

- Publicidade -
- Publicidade -

A segunda parte do Lourencismo

O próximo sábado, 24 de Outubro, voltará a ser um dia tenso em Luanda. Em contexto de profunda crise económica, desemprego e carências, jovens...
- Publicidade -

FMI: Angola não recupera da pandemia até 2024

O Fundo Monetário Internacional (FMI) considerou hoje num relatório que as maiores economias da África subsaariana, onde se inclui Angola, não deverão recuperar os...

PNUD e IGAE assinam memorando com vista ao combate à corrupção

As duas instituições pretendem trabalhar para a elaboração de instrumentos legais que visam a avaliação de riscos contra a corrupção e previsão de medidas...

Falta de limpeza nas valas de drenagem preocupa moradores

Os moradores do bairro Rocha Pinto pedem “intervenção urgente” da Administração do Distrito da Maianga para limpeza da vala de drenagem do canal 3,...

Notícias relacionadas

A segunda parte do Lourencismo

O próximo sábado, 24 de Outubro, voltará a ser um dia tenso em Luanda. Em contexto de profunda crise económica, desemprego e carências, jovens...

FMI: Angola não recupera da pandemia até 2024

O Fundo Monetário Internacional (FMI) considerou hoje num relatório que as maiores economias da África subsaariana, onde se inclui Angola, não deverão recuperar os...

PNUD e IGAE assinam memorando com vista ao combate à corrupção

As duas instituições pretendem trabalhar para a elaboração de instrumentos legais que visam a avaliação de riscos contra a corrupção e previsão de medidas...

Falta de limpeza nas valas de drenagem preocupa moradores

Os moradores do bairro Rocha Pinto pedem “intervenção urgente” da Administração do Distrito da Maianga para limpeza da vala de drenagem do canal 3,...

Bonga realiza espectáculos em Portugal e lança novo álbum nos 45 anos da independência de Angola

O projecto conta com mais de uma dezena de artistas, que atuam no dia da independência, 11 de novembro, no Teatro Capitólio, no Parque...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.