- Publicidade-
InicioMundo LusófonoBrasilHaddad é condenado por suposta falsidade ideológica eleitoral em campanha de 2012

Haddad é condenado por suposta falsidade ideológica eleitoral em campanha de 2012

A Justiça Eleitoral condenou o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad a quatro anos e seis meses de reclusão em regime semiaberto por crime de suposta falsidade ideológica na campanha de 2012.

No pleito de 2012, escreve a Sputnik, Fernando Haddad, do PT, foi eleito prefeito com 55,57% dos votos válidos, derrotando José Serra, do PSDB, que ficou com 44,43%.

A decisão divulgada nesta terça-feira, do juiz Francisco Shintate, da 1ª Zona Eleitoral, tem como base uma denúncia no âmbito da operação Cifra Oculta, por possível uso de caixa 2, no valor de R$ 2,6 milhões, da empreiteira UTC Engenharia. O valor teria sido repassado a gráficas do ex-deputado estadual Francisco Carlos de Souza, o Chico Gordo, também do PT, que negou ter utilizado o dinheiro na campanha de Haddad. Segundo ele, o pagamento teria sido aplicado nas campanhas de outros candidatos do partido.

Segundo nota dos advogados de Haddad citada pelo Estadão, a defesa irá recorrer da decisão de Shintate, que, para eles, não apresenta razoabilidade ou provas, além de ser “nula por carecer de lógica.”

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.