Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Crianças menores de 5 anos começam a receber dinheiro do Estado

(DR)

O Ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, procede nesta quinta-feira (22/08), ao lançamento do programa de Transferências Sociais Monetária (TSM), denominado por “VALOR Criança” através de pagamento das primeiras quantias monetárias às famílias com crianças menores de 5 anos de idade, lê-se em nota enviada ao Portal de Angola.

O município de Catabola, província do Bié, acolhe o acto oficial de lançamento do programa, previsto para às 8H30 do mesmo dia.

O programa das transferências Sociais Monetárias, faz parte das acções do Governo Angolano para promover a Protecção Social de base, como um dos direitos constitucionais de todos os cidadãos e insere-se no quadro das actividades do Projecto de Apoio a Protecção Social (APROSOC), estando alinhado com as prioridades estabelecidas no Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN 2018-2022).

O Programa orçado em cerca de 9 milhões de euros, é financiado pela União Europeia, com o apoio técnico do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e do Consórcio de Empresas Louis Berger. Será implementado até Dezembro de 2020 e serve para recolher evidências sobre a implementação deste modelo de protecção social, cujos resultados servirão para orientar as acções futuras para a expansão a todo o país.

É um programa com um desenho flexível que permitirá ao Governo adaptá-lo para diferentes modalidades de transferências sociais monetárias a nível nacional.

O programa piloto tem como beneficiários-alvo cerca de 20.000 crianças menores de 5 anos em três províncias.

Numa primeira fase, o programa está a decorrer em seis municípios das províncias-piloto do projecto APROSOC: Bié, Moxico e Uíge, onde actualmente já decorre o modelo da descentralização dos serviços de acção social, a Municipalização da Acção Social (MAS).

Os seis municípios onde vai decorrer o programa-piloto das TSM, foram selecionados tendo em conta a infra-estrutura da Municipalização da Acção Social (CASIs) e a presença dos Activistas Sociais, e os fundos disponíveis para o período do programa.

Nas três províncias serão abrangidas, numa primeira fase, 6 comunas, 218 aldeias, mais de 6,162 famílias e 11,234 crianças menores de 5 anos. E para permitir que o dinheiro chegue às comunidades conta-se com o serviço de 3 bancos comerciais que ao longo dos últimos meses têm criado as condições logísticas e operacionais para alcançar todas as comunidades alvo.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »