Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Programa Nascer com registo abrange mais de 23 mil crianças

Alunos da Escola 5003 já receberam o primeiro B.I (DR)

Vinte e três mil e 979 crianças, dos zero a 17 anos de idade, foram registadas de 20 de Maio a 31 de Julho deste ano, nos municípios de Camanongue, Bundas, Luau e no Moxico (sede), durante a primeira fase do programa “Nascer com registo”.

Uma nota da Delegação Provincial da Justiça e dos Direitos Humanos do Moxico, entregue hoje, terça – feira, à Angop, no Luena, indica que, em relação ano transacto (2018), houve um aumento de seis mil e 455 cidadãos.

Deste número, que corresponde a 48 por cento de execução do registo, 11 mil e 952 pessoas beneficiadas são do sexo feminino, aponta a nota.

Por áreas administrativas, refere a nota, o município fronteiriço do Luau registou oito mil e 752 petizes, Moxico, 6.517, Bundas, 4.836 e Camanongue, 3.874.

O arranque da 2ª fase da campanha de âmbito nacional, previsto para o mês de Setembro, depende da programação a realizar, em parceria com o Fundo das Nações Unidas para Infância (Unicef).

Lançado a 05 de Julho de 2016, através do Despacho Presidencial 80/13, a campanha nascer com registo é um sub-projecto de massificação do registo que visa assegurar a cidadania através da universalização do registo.

O programa visa, essencialmente, a abertura dos postos de registos nas maternidades e nas unidades de saúde com uma sala de pelo menos uma média de 15 a 20 partos por dia.

A iniciativa tem como objectivo de criar uma nova geração de angolanos com registo, logo após o seu nascimento, para combater os registos tardios de adultos e crianças a partir dos seis anos para cima.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »