- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo África OMS pede solidariedade aos vizinhos da RDC para combater Ébola

OMS pede solidariedade aos vizinhos da RDC para combater Ébola

A Organização Mundial de Saúde (OMS) apelou ontem aos parceiros da República Democrática do Congo (RDC) para demonstrarem solidariedade com o país, que enfrenta uma epidemia de Ébola que já matou quase duas mil pessoas.

“Chegou o momento de todos os parceiros, incluindo os nove países vizinhos da RDCongo, mostrarem solidariedade no bloqueio à propagação do Ébola”, disse o director-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyessus, à margem da 69.ª sessão do Comité Regional Africano da OMS, que vai eleger o novo diretor da OMS em África, com sede na capital do Congo, Brazaville.

De acordo com o Folha de Maputo, pelo menos 400 participantes, incluindo 47 ministros da Saúde do continente africano, participam nesta sessão, que foi aberta pelo Presidente do Congo, Denis Sassou Nguesso.

“O Ébola é uma doença evitável e tratável. Temos uma vacina que é mais de 97% eficaz e medicamentos que são mais de 90% eficazes”, apontou o diretor-geral da OMS, concluindo que “a estratégia regional de vigilância e resposta às doenças é muito importante, e pode preencher todas as lacunas identificadas, já que o Ébola é uma complexa emergência de saúde”.

A Organização Mundial de Saúde declarou no dia 17 de julho o estado de emergência internacional na RDCongo devido ao Ébola.

A epidemia de Ébola, que está localizada nas províncias de Kivu Norte e Ituri (leste e nordeste da RDCongo), mantém, segundo a OMS, a intensidade de transmissão com uma média de 86 novos casos por semana nas últimas seis semanas.

Desde que a epidemia do vírus foi declarada no país, já foram vacinadas pelo menos 181.389 pessoas.

- Publicidade -
- Publicidade -

Estados Unidos impõem mais sanções contra o Irão que atingem a Venezuela

Os Estados Unidos aplicaram nesta segunda-feira, 21, novas sanções contra o Ministério da Defesa do Irão que atingem também fornecedores de armas ao regime...
- Publicidade -

Guiné-Bissau: Tudo a postos para cerimónia 47 anos de Independência a 24 de Setembro

O Presidente Umaro Sissoco Embaló, que completa 48 anos a 23 de Setembro, pretende que a festa nacional que a 24 de Setembro vai...

Bolsonaro vai rebater críticas na ONU

Pressionado por organizações internacionais pelas queimadas recordes na Amazônia e no Pantanal, o presidente Jair Bolsonaro usará o discurso de abertura nos debates da...

Recredit de “banco ruim” recebe generosos fundos do Tesouro, mas sem comparticipação dos seus devedores

Nas suas análises sobre o desempenho da nossa economia, o jornal Africa Intelligent revela que "as autoridades angolanas,  pretendem demonstrar que terminou a era...

Notícias relacionadas

Estados Unidos impõem mais sanções contra o Irão que atingem a Venezuela

Os Estados Unidos aplicaram nesta segunda-feira, 21, novas sanções contra o Ministério da Defesa do Irão que atingem também fornecedores de armas ao regime...

Guiné-Bissau: Tudo a postos para cerimónia 47 anos de Independência a 24 de Setembro

O Presidente Umaro Sissoco Embaló, que completa 48 anos a 23 de Setembro, pretende que a festa nacional que a 24 de Setembro vai...

Bolsonaro vai rebater críticas na ONU

Pressionado por organizações internacionais pelas queimadas recordes na Amazônia e no Pantanal, o presidente Jair Bolsonaro usará o discurso de abertura nos debates da...

Recredit de “banco ruim” recebe generosos fundos do Tesouro, mas sem comparticipação dos seus devedores

Nas suas análises sobre o desempenho da nossa economia, o jornal Africa Intelligent revela que "as autoridades angolanas,  pretendem demonstrar que terminou a era...

Covid-19: Governo admite usar testes rápidos, mas nunca como critério único

O Ministério da Saúde admitiu esta segunda-feira vir a usar testes rápidos de detecção de covid-19, que dão resultados em meia hora, mas nunca...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.