- Publicidade-
InicioAngolaRegiõesEmbaixadora avalia implementação de projectos financiados pelos EUA

Embaixadora avalia implementação de projectos financiados pelos EUA

Angop

Com o intuito de constatar o nível de andamento dos projectos desenvolvidos com o apoio dos Estados Unidos da América, a embaixadora daquele país em Angola, Nina Maria Fite, iniciou hoje, terça-feira, uma visita de trabalho de 48 horas a província de Benguela.

Nesta manhã, Nina Maria Fite, que não prestou declarações à sua chegada, deverá encontrar-se com o Governador Rui Falcão, deslocando-se posteriormente à estação de comboios do CFB, onde vai conhecer o seu funcionamento e interagir com os passageiros numa viagem até a cidade do Lobito.

No seguimento do dia, a diplomata dos EUA visitará o Porto do Lobito – logo a seguir – onde manterá um encontro com o presidente do seu conselho de administração, Agostinho Felizardo, segundo o programa oficial enviado à Angop.

Já no dia 21 de Agosto, a embaixadora visitará o Centro de Saúde dos Cabrais e, posteriormente, fará o mesmo no Centro Materno Infantil de Benguela. No período da tarde, visitará a Rádio Benguela, onde também manterá um encontro com jornalistas beneficiários de acções de formação dos EUA, e a Mediateca de Benguela para doação de livros, falar com estudantes e utentes do espaço multimédia.

Ao longo da visita, a chefe da missão diplomática dos EUA em Angola reunir-se-á com membros do governo da província de Benguela e manterá contactos de trabalho com líderes da sociedade civil, responsáveis da educação e saúde, bem como com a comunidade dos EUA na região.

O CFB e o Porto do Lobito são dois pilares do chamado “Corredor do Lobito”, que se afirma como um dos principais eixos de circulação de matérias-primas, produtos e mercadorias, não apenas dentro dos próprios países que atravessa (Angola, RD Congo e Zâmbia), mas sobretudo devido a conexão que estabelece com o mercado mundial, através principalmente do Porto do Lobito que assegura uma elevada percentagem do volume do comércio internacional.

Cinquenta e nove mil e 687 toneladas de carga diversa foram movimentadas pelo Corredor do Lobito, para o Huambo, Bié, Moxico e República Democrática do Congo, no primeiro semestre deste ano, através da rede ferroviária do CFB, que conta com locomotivas fabricadas nos EUA

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.