Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Embaixadora avalia implementação de projectos financiados pelos EUA

NINA MARIA FITE (DR)

Angop

Com o intuito de constatar o nível de andamento dos projectos desenvolvidos com o apoio dos Estados Unidos da América, a embaixadora daquele país em Angola, Nina Maria Fite, iniciou hoje, terça-feira, uma visita de trabalho de 48 horas a província de Benguela.

Nesta manhã, Nina Maria Fite, que não prestou declarações à sua chegada, deverá encontrar-se com o Governador Rui Falcão, deslocando-se posteriormente à estação de comboios do CFB, onde vai conhecer o seu funcionamento e interagir com os passageiros numa viagem até a cidade do Lobito.

No seguimento do dia, a diplomata dos EUA visitará o Porto do Lobito – logo a seguir – onde manterá um encontro com o presidente do seu conselho de administração, Agostinho Felizardo, segundo o programa oficial enviado à Angop.

Já no dia 21 de Agosto, a embaixadora visitará o Centro de Saúde dos Cabrais e, posteriormente, fará o mesmo no Centro Materno Infantil de Benguela. No período da tarde, visitará a Rádio Benguela, onde também manterá um encontro com jornalistas beneficiários de acções de formação dos EUA, e a Mediateca de Benguela para doação de livros, falar com estudantes e utentes do espaço multimédia.

Ao longo da visita, a chefe da missão diplomática dos EUA em Angola reunir-se-á com membros do governo da província de Benguela e manterá contactos de trabalho com líderes da sociedade civil, responsáveis da educação e saúde, bem como com a comunidade dos EUA na região.

O CFB e o Porto do Lobito são dois pilares do chamado “Corredor do Lobito”, que se afirma como um dos principais eixos de circulação de matérias-primas, produtos e mercadorias, não apenas dentro dos próprios países que atravessa (Angola, RD Congo e Zâmbia), mas sobretudo devido a conexão que estabelece com o mercado mundial, através principalmente do Porto do Lobito que assegura uma elevada percentagem do volume do comércio internacional.

Cinquenta e nove mil e 687 toneladas de carga diversa foram movimentadas pelo Corredor do Lobito, para o Huambo, Bié, Moxico e República Democrática do Congo, no primeiro semestre deste ano, através da rede ferroviária do CFB, que conta com locomotivas fabricadas nos EUA

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »