Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Aprovado memorando para operacionalização do PIIM

PR preside reunião da Comissão Económica do Conselho de Ministros (FOTO: FRANCISCO MIÚDO)

Angop

A Comissão Económica do Conselho de Ministros aprovou, nesta terça-feira, um memorando sobre a operacionalização do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM).

O memorando, segundo o comunicado da 8ª (oitava) reunião ordinária da Comissão Económica do Conselho de Ministros, contém medidas que garantem o rigor, transparência e eficiência na implementação do PIIM, para evitar constrangimentos de planeamento das obras e legalização dos contratos inerentes à execução de cada um dos projectos.

A Comissão Económica aprovou o Programa Integrado de Desenvolvimento do Comércio Rural, que prevê o desenvolvimento de mecanismos de mercado e a aplicação de incentivos à produção e escoamento, por via da regulação.

Orientada pelo Presidente a República, João Lourenço, a Comissão Económica aprovou também o relatório de execução Orçamental e Financeira do Fundo Nacional de Desenvolvimento referente ao I Trimestre de 2019.

Recomendou aos ministérios da Economia e Planeamento e das Finanças, aos Bancos Nacional de Angola (BNA) e de Desenvolvimento de Angola (BDA), em colaboração com as associações empresariais, a estruturação de medidas imediatas para garantir que os recursos do Programa de Apoio ao Crédito estejam efectivamente ao serviço da economia real e apresentem soluções práticas para o problema das linhas de crédito em moeda estrangeira, que servirão para financiar projectos ou remunerados, tendo em conta a moeda nacional.

No domínio da banca, a Comissão Económica tomou conhecimento da evolução das Reservas Internacionais nos primeiros cinco meses, fundamentando os factores que determinaram o seu comportamento e os riscos associados, bem como as perspectivas até ao final de 2019, tendo em conta as metas do Programa Alargado de Financiamento.

A Comissão Económica do Conselho de Ministros foi também informada sobre os processos de privatização dos activos adstritos à Zona Económica Especial (ZEE), de fazendas e de unidades agro-industriais e sobre a implementação do IVA.

Ainda de acordo com o comunicado de imprensa, a Comissão avaliou ainda o grau de cumprimento das metas do Programa Alargado de Financiamento, acordado com o Fundo Monetário Internacional (FMI).

Foi igualmente aprovada a programação macroeconómica executiva revista referente a 2019, que visa ajustar as previsões iniciais do I semestre, sobretudo no que respeita à produção física de petróleo e ao respectivo preço, à taxa de inflação, à trajectória das Reservas Internacionais Líquidas, bem como ao crescimento da economia real.

A nota de imprensa reporta a análise do quadro macroeconómico de referência para a elaboração do Orçamento Geral do Estado (OGE), para 2020, que faz uma previsão das taxas de crescimento e de inflação e do nível das Reservas Internacionais Líquidas.

Na mesma ocasião, foi aprovado um memorando sobre o limite de despesa para a elaboração do Orçamento Geral do Estado – 2020.

Analisou-se igualmente o exercício das projecções fiscais para 2020, o compromisso na arrecadação tributária, com rigor e qualidade na execução da despesa, a recuperação económica, essencial para a sustentabilidade e para o actual cenário de crescimento do país.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »