Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Waldemar Bastos canta “Lalipo” no Lubango

(DR)

Jornal de Angola

Os fãs, com certeza, saíram satisfeitos do show de Waldemar Bastos, que durou aproximadamente 4 horas.O artista, uma das principais atracções musicais da presente edição das Festas da Nossa Senhora do Monte, disse que ao cantar para o público do Lubango matou saudades dos fãs locais e da cidade onde não subia a um palco há mais de 20 anos.

“Cantei várias músicas, porém, a ‘Lalipo Lubango’, que fiz com muito amor, foi a que a plateia bastante exigente e muito presente solicitava. Não é por acaso que até hoje essa canção se renova e a juventude gosta. Tudo que é feito com amor tem a capacidade de se rejuvenescer”, disse o cantor.

“Foi uma grande alegria vir ao Lubango, sabendo que a cidade, por altura das festas, tem essa música como hino”, explicou, acrescentando que “ser convidado assim, dá uma grande alegria, porque fiz uma canção linda para esta terra”. Waldemar Bastos, que emocionou a plateia, disse mais: “o show foi interessante. As pessoas tinham expectativas e eu também. Fizemos um espectáculo muito bonito. É claro que Lubango é minha terra também”.

O espectáculo teve, naturalmente, muita música, além de dança e também muita interacção com a plateia. Além de “Lalipo Lubango”,Waldemar Bastos é conhecidíssimo pelas canções “Humbi-humbi Yange” e “Velha Chica”, dentre variadíssimas outras

“Cantei músicas novas, que estão a ser tocadas em primeira mão e a reacção dos presentes surpreendeu-me. Saio do Lubango com o sentimento de missão cumprida. Sempre que for convidado, voltarei”, salientou o artista.

Outra questão ressaltada por Waldemar Bastos tem a ver com as mudanças que a cidade regista. “Encontrei um Lubango com muita beleza, dinâmica e com muito trabalho. Temos que ser honestos naquilo que vemos. Deu para ver que o Lubango e a província da Huíla estão bem entregues. Acho que o Lubango está a ser governado por alguém que entende e sabe o que está a fazer. Quando assim acontece, é orgulho para todos nós”. O músico disse mais: “temos que cantar as nossas coisas com verdade e com beleza. A verdadeira música de Angola está a vir à décima”.

Reacções positivas

Horácio Réis, radialista, reconheceu que foi um grande show, digno das Festas da Nossa Senhora do Monte. “É um show que o Lubango já merecia há muito tempo e lhe era negado. Acho que com acções concretas e do género, o Lubango está a se reencontrar aos poucos. Tudo aponta para que isso aconteça”, afirmou.

Horácio Reis defende que a vida nocturna da cidade do Lubango deve voltar a como era antes. Lembrou que o Lubango “tinha uma vida nocturna muito animada com discotecas, boates e festas alegres, com as pessoas a andarem livremente a noite e sem medo”.

O administrador municipal do Lubango Armando Vieira reconheceu, igualmente, a grandeza do espectáculo proporcionado por Waldemar Bastos.“O show correspondeu às expectativas e valeu apena. Queremos fazer um Lubango alegre, diferente e que todos os citadinos se revejam nele”.

Armando Vieira concluiu que cada um deve fazer a sua parte. “Nós, os governantes, vamos fazer a nossa parte e os munícipes e cidadãos devem fazer a sua parte. Se houver esforços conjugados, tenho a certeza, vamos ter uma cidade boa para viver”.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »