Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Derby benguelense adiado por irregularidade administrativa

RUI ARAÚJO - PRESIDENTE DO 1º DE MAIO DE BENGUELA (FOTO: CLEMENTE DOS SANTOS)

O jogo entre o 1º de Maio e a Académica do Lobito (primeira jornada do GirabolaZap 2019), programado para hoje, domingo, no estádio de Ombaka, ficou adiado “sine die” devido a falta de cartões de identificação dos atletas e equipa técnica “proletária”, atribuídos pela Federação Angolana de Futebol (FAF).

Segundo apurou a Angop no local, esta situação surgiu em função de uma dívida que a equipa do 1º de Maio tem a favor da FAF, no valor de três milhões de kwanzas, que até ao momento estão por liquidar.

Nada foi adiantado sobre a data do próximo jogo entre ambas equipas, bem como a possibilidade de devolução dos valores referentes aos bilhetes, aos espectadores.

Em declarações à imprensa, o presidente do 1º de Maio de Benguela, Rui Araújo, mostrou-se agastado com a situação, alegando que “as dívidas são negociáveis” e que uma situação dessas não devia condicionar a realização do jogo.

O dirigente benguelense lembrou que o 1º de Maio foi a primeira equipa angolana a atingir uma fase final africana e, como tal, deveria ser tratada com maior consideração.

Para ele, esta situação espelha a desorganização que se verifica no trabalho administrativo da FAF, prejudicando o futebol e a massa associativa.

Os espectadores, por seu turno, também manifestaram o seu descontentamento, na medida em que muitos saíram de zonas distantes, nomeadamente das cidades de Benguela, Baía-Farta, Catumbela, Lobito e comunas mais próximas da província, além dos gastos com a compra dos bilhetes.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »