- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Brasil "EUA mandam mais em Moro do que a mulher dele" - Lula...

“EUA mandam mais em Moro do que a mulher dele” – Lula da Silva

MSN

O antigo presidente do Brasil Lula da Silva atacou o atual, Jair Bolsonaro, o ministro da Justiça, Sergio Moro e a Polícia Federal, numa entrevista dada à TVE/Bahia, a partir da prisão, em Curitiba.

No teaser da entrevista, que foi transmitida na noite desta sexta-feira, no Brasil, Lula afirma que teve “muita oportunidade” de deixar o Brasil e evitar ser preso.

“Estou aqui porque quero. Não quis sair [do Brasil] porque a forma de eu ajudar a colocar bandido na cadeia é ficar aqui. Quanto tempo, eu não sei. Mas é daqui de dentro que quero provar que eles são bandidos e eu não”, disse.

Mas o antigo presidente do Brasil faz declarações ainda mais incendiárias. Questiona o facto do tablet do seu neto ter sido apreendido, enquanto o telefone do ex-deputado Eduardo Cunha não ter sido nem verificado pelas autoridades, segundo divulgou o site Buzzfeed News Brasil.

“O que tinha no telefone do Eduardo Cunha que o Moro não queria que ninguém soubesse? Moro tem que explicar e não tem mais toga. Se ele se escondeu atrás da toga, ele não pode fazê-lo mais. Virou cidadão comum e precisa de explicar para a sociedade brasileira”.

Sobre a Operação Lava Jato, Lula acusou os EUA de interferência. “Hoje vejo claramente que tudo o que está a acontecer aqui no Brasil da Lava Jato tem dedo dos americanos. O departamento de Justiça americano manda mais no Moro do que a mulher dele”.

Ainda durante o mesmo teaser, Lula aponta o dedo à Polícia Federal garantindo que esta “inventou um hacker” em Ribeirão para justificar a divulgação de mensagens de Sergio Moro e diz que esta força de segurança brasileira “não tem coragem de prender o Queiroz”. “Ou o Queiroz está morto, ou evaporou”, diz, referindo-se a Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro.

- Publicidade -
- Publicidade -

A segunda parte do Lourencismo

O próximo sábado, 24 de Outubro, voltará a ser um dia tenso em Luanda. Em contexto de profunda crise económica, desemprego e carências, jovens...
- Publicidade -

FMI: Angola não recupera da pandemia até 2024

O Fundo Monetário Internacional (FMI) considerou hoje num relatório que as maiores economias da África subsaariana, onde se inclui Angola, não deverão recuperar os...

PNUD e IGAE assinam memorando com vista ao combate à corrupção

As duas instituições pretendem trabalhar para a elaboração de instrumentos legais que visam a avaliação de riscos contra a corrupção e previsão de medidas...

Falta de limpeza nas valas de drenagem preocupa moradores

Os moradores do bairro Rocha Pinto pedem “intervenção urgente” da Administração do Distrito da Maianga para limpeza da vala de drenagem do canal 3,...

Notícias relacionadas

A segunda parte do Lourencismo

O próximo sábado, 24 de Outubro, voltará a ser um dia tenso em Luanda. Em contexto de profunda crise económica, desemprego e carências, jovens...

FMI: Angola não recupera da pandemia até 2024

O Fundo Monetário Internacional (FMI) considerou hoje num relatório que as maiores economias da África subsaariana, onde se inclui Angola, não deverão recuperar os...

PNUD e IGAE assinam memorando com vista ao combate à corrupção

As duas instituições pretendem trabalhar para a elaboração de instrumentos legais que visam a avaliação de riscos contra a corrupção e previsão de medidas...

Falta de limpeza nas valas de drenagem preocupa moradores

Os moradores do bairro Rocha Pinto pedem “intervenção urgente” da Administração do Distrito da Maianga para limpeza da vala de drenagem do canal 3,...

Bonga realiza espectáculos em Portugal e lança novo álbum nos 45 anos da independência de Angola

O projecto conta com mais de uma dezena de artistas, que atuam no dia da independência, 11 de novembro, no Teatro Capitólio, no Parque...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.