- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Portugal Quinto dia de greve começa com menos um sindicato em protesto

Quinto dia de greve começa com menos um sindicato em protesto

DN|Lusa

A greve dos motoristas de matérias perigosas entra hoje no quinto dia, depois de um dos dois sindicatos que convocaram a paralisação ter desconvocado o protesto.

A decisão do Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias (SIMM) surgiu perto das 23h, na sequência de uma reunião no Ministério das Infraestruturas, gabinete onde se encontravam também dirigentes da Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (Antram).

“Chegámos à conclusão de que esta greve não surtiu os efeitos que desejávamos”, disse Anacleto Rodrigues, porta-voz do SIMM.

Esta posição do SIMM deixou o Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) sozinho no protesto, depois de esta estrutura sindical ter pedido na quinta-feira a mediação do Governo para chegar a um entendimento com a Antram.

O Governo começou por anunciar que iria nomear um mediador para tentar terminar o conflito, mas, horas depois, disse que o processo de mediação não era viável.

A Antram, por seu turno, reiterou na quinta-feira que, se os sindicatos desconvocarem a greve, aceita reunir-se com aquelas estruturas.

A greve fora convocada pelo SNMMP e pelo Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias (SIMM), com o objetivo de reivindicar junto da Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (Antram) o cumprimento do acordo assinado em maio, que prevê uma progressão salarial.

Na segunda-feira, ao final do primeiro dia de greve, o Governo decretou uma requisição civil, alegando incumprimento dos serviços mínimos.

- Publicidade -
- Publicidade -

Portos devem servir para transbordo de mercadorias em África

O ministro dos Transportes, Ricardo D'Abreu, declarou esta quarta-feira ser pretensão do governo fazer dos portos angolanos verdadeiras plataformas logísticas regionais, para o transbordo...
- Publicidade -

ONU acusa Venezuela de “possíveis crimes contra a humanidade”

Investigadores das Nações Unidas acusam o Presidente da Venezuela e outras figuras do Estado de terem cometido "possíveis crimes contra a humanidade". As acusações...

Moçambique: Dois ataques contra autocarros em Sofala atribuídos à Junta Militar da Renamo

Homens armados protagonizaram na manhã desta quinta-feira, 17 de Setembro, dois novos ataques na estrada nacional N°6, na província de Sofala, provocando sete feridos...

Última Hora: Túnel da Avenida João XXI em Lisboa cortado devido a incêndio

O Túnel da Avenida João XXI, em Lisboa, está hoje de manhã cortado ao trânsito nos dois sentidos devido a um incêndio num posto...

Notícias relacionadas

Portos devem servir para transbordo de mercadorias em África

O ministro dos Transportes, Ricardo D'Abreu, declarou esta quarta-feira ser pretensão do governo fazer dos portos angolanos verdadeiras plataformas logísticas regionais, para o transbordo...

ONU acusa Venezuela de “possíveis crimes contra a humanidade”

Investigadores das Nações Unidas acusam o Presidente da Venezuela e outras figuras do Estado de terem cometido "possíveis crimes contra a humanidade". As acusações...

Moçambique: Dois ataques contra autocarros em Sofala atribuídos à Junta Militar da Renamo

Homens armados protagonizaram na manhã desta quinta-feira, 17 de Setembro, dois novos ataques na estrada nacional N°6, na província de Sofala, provocando sete feridos...

Última Hora: Túnel da Avenida João XXI em Lisboa cortado devido a incêndio

O Túnel da Avenida João XXI, em Lisboa, está hoje de manhã cortado ao trânsito nos dois sentidos devido a um incêndio num posto...

Viaduto do Cazenga é inaugurado hoje

O viaduto Luanda/Cazenga, localizado entre os distritos urbanos do Rangel e do Tala-Hady, na capital do país, será inaugurado hoje, sexta-feira, 18 de Setembro,...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.