- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Destaques Empresa Ivecar nega venda de ambulâncias ao Inema

Empresa Ivecar nega venda de ambulâncias ao Inema

As dezenas de ambulâncias do Instituto Nacional de Emergências Médicas (Inema) que se encontram avariadas e parqueadas em várias zonas de Luanda, há vários anos, não foram importadas pela representante em Angola da marca Iveco.

Num documento a que o Jornal de Angola teve acesso, ontem, em Luanda, o director-geral da Ivecar disse que as referidas ambulâncias, apesar de ostentarem a marca Iveco, “não entraram no país por via do seu representante e distribuidor oficial, muito menos do seu conhecimento.”

Na sexta-feira última, o director-geral do Inema, Eustáquio Gomes, havia dito que as ambulâncias correm o risco de permanecerem onde estão, por muito mais tempo, “atendendo que o fabricante há muito deixou de as produzir, o que torna difícil encontrar peças no mercado”.

Além de vincar que a venda e assistência das viaturas de marca Iveco é da responsabilidade das concessionárias Vecauto e Visauto, Jorge Neves disse que a sua empresa ao vender um Iveco, os concessionários oficiais fazem uma inspecção, preparam a entrega, activam a garantia e fazem uma formação de operação do veículo.

“Nem a Ivecar, nem um dos seus concessionários foram alguma vez contactados, por quem quer que seja, para diagnosticar ou assistir estas ambulâncias do Inema e ou do Ministério da Saúde”, disse peremptório Jorge Neves.

O director-geral da Ivecar foi mais longe ao afirmar que, apesar de serem os únicos a ter oficinas, com os meios técnicos e humanos validados e homologados pelo fabricante, a sua empresa “não tem registo que alguma destas ambulâncias tenha feito sequer uma revisão de rotina nos concessionários oficiais da marca em Angola.”

Conhecedor do artigo que comercializa, Jorge Neves elucidou que as referidas ambulâncias são de um modelo Iveco Daily, cuja produção se iniciou em 2005, melhorado em 2012 e que foi substituído pelo modelo actual em 2014.

“A Iveco assegura todas as peças de reposição dos seus modelos, pelo menos por 10 anos, após serem descontinuados, de acordo com a prática da maioria dos fabricantes, sendo esse o procedimento do seu distribuidor e concessionários oficiais em Angola”, sublinhou.

Existem milhares de unidades Iveco Daily semelhantes a circular nos mais diversos países do mundo, com mais anos que as ambulâncias em questão e em perfeito estado de funcionamento, fruto da correcta manutenção a que foram submetidas, deu a conhecer o representante da marca de viaturas em Angola.

Há 11 anos, em Angola, a Iveco tem concessionárias oficiais em Angola, nomeadamente a Vecauto e a Visauto, com oficinas em Luanda, Viana, Huambo e Lobito, preparadas para assistir todos os veículos da marca Iveco, com peças, técnicos e ferramentas específicas, disse o director-geral da empresa Ivecar.

Jorge Neves disse ainda que a sua empresa está disponível para avaliar as necessidades de reparação de cada uma das viaturas do Inema, bem como de quaisquer outras Iveco, e estabelecer um plano de intervenção de acordo com as necessidades.

- Publicidade -
- Publicidade -

Comissão de Reforma da IURD condena e se demarca da falsificação de documentos

A Comissão de Reforma da Igreja Universal em Angola demarcou-se recentemente de actos de irregularidade na tramitação do processo para a certificação da sua...
- Publicidade -

Covid-19: Desorganização marca o primeiro dia de testes dos professores do ensino geral

Aglomerações, sem o mínimo distanciamento recomendado, longas filas e muitas reclamações dos professores é o cenário que se verifica nas instalações do INE-Marista, no...

Entre o silêncio e o gueto

No texto anterior desta coluna, lembrei que a presença africana em Portugal, incluindo quer os berberes e os árabes do norte de África quer...

PF faz buscas na casa do governador de SC devido a suposta fraude na compra de respiradores

Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal cumprem na quarta-feira (30) mandado de busca e apreensão na residência do governador de Santa Catarina,...

Notícias relacionadas

Comissão de Reforma da IURD condena e se demarca da falsificação de documentos

A Comissão de Reforma da Igreja Universal em Angola demarcou-se recentemente de actos de irregularidade na tramitação do processo para a certificação da sua...

Covid-19: Desorganização marca o primeiro dia de testes dos professores do ensino geral

Aglomerações, sem o mínimo distanciamento recomendado, longas filas e muitas reclamações dos professores é o cenário que se verifica nas instalações do INE-Marista, no...

Entre o silêncio e o gueto

No texto anterior desta coluna, lembrei que a presença africana em Portugal, incluindo quer os berberes e os árabes do norte de África quer...

PF faz buscas na casa do governador de SC devido a suposta fraude na compra de respiradores

Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal cumprem na quarta-feira (30) mandado de busca e apreensão na residência do governador de Santa Catarina,...

ENDIAMA acusa ex-trabalhadores de tentarem paralisar actividade da empresa

A Empresa Nacional de Diamantes de Angola (ENDIAMA) acusou hoje um grupo de ex-trabalhadores de tentarem paralisar as actividades da companhia como forma de...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.