- Publicidade-
InicioDestaquesApanhado em Portugal o maior traficante de armas da Bélgica

Apanhado em Portugal o maior traficante de armas da Bélgica

O maior traficante de armas da Bélgica e um dos maiores do mundo, Jacques Monsieur, foi detido na cidade portuguesa de Évora, onde estava escondido. As autoridades belgas preveem solicitar a sua extradição, escreve a Sputnik.

Na quinta-feira (15) a polícia federal da Bélgica declarou a prisão de Monsieur, também conhecido como “Marechal” ou “Raposa”, que se crê ter estado envolvido no fornecimento de armas a participantes em quase todos os grandes conflitos dos últimos 35 anos.

A detenção foi efetuada por agentes da polícia portuguesa numa fazenda próxima de Évora. A detenção foi possível graças à cooperação dos serviços de policiais franceses, belgas e portugueses, afirmou a agência.

O traficante de armas fugitivo foi encontrado devido a uma conta por pagar pelo transporte de cavalos de sua fazenda na França para Portugal. Esta pista permitiu que os investigadores o localizassem.

Histórico criminal

O traficante belga, de 66 anos, havia sido condenado em 2018 a quatro anos de prisão por remessas ilegais de armas automáticas, veículos blindados, helicópteros e outros equipamentos utilizados em conflitos, bem como pelo fornecimento de armas à Líbia, Chade, Paquistão e Irão.

Jacques Monsieur foi condenado por tráfico de material militar para países em guerra, onde introduziu, entre 2006 e 2009, armas automáticas, munições e até tanques, helicópteros e aviões.

De acordo com a TVI, que cita a acusação, Monsieur vendeu 100 mil armas automáticas à Líbia; tanques e helicópteros à Guiné Bissau; material militar ao Irão, 200 mil armas automáticas e munições, helicópteros e outras aeronaves militares ao Chade (na época de sua guerra civil); e lança-foguetes e metralhadoras ao Paquistão.

Os meios de comunicações belgas consideram que o traficante esteve envolvido no fornecimento de armas no contexto de quase todos os grandes conflitos dos últimos 35 anos. Nos anos 80, era suspeito de fornecer armas ao Irã durante a guerra com o Iraque.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.