Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

50 anos do Festival Woodstock: paz, amor e música!

O baixista David Brown( à direita) e o guitarrista Carlos Santana no concerto de Woodstock,no dia 16 de Agosto de 1969. (© Getty images/Tucker Ransom / Intermittent)

Marco importante na história da contra-cultura, no final da década de sessenta do século XX, o mítico festival de Woodstock, que decorreu de 15 a 18 de Agosto de 1969 na cidade do mesmo, 172 kms ao norte de Nova Iorque, celebra a partir desta quinta-feira, o seu quinquagésimo aniversário. Na época, o evento caracterizado pelo movimento hippie “paz e amor”, deixou gravado nas memórias das centenas de milhares de jovens espectadores, os concertos de Janis Joplin, Carlos Santana, Richie Havens,Joan Baez e sobretudo do genial e lendário guitarrista criador de sons,Jimi Hendrix.

Segundo avança a RFI, Marco histórico da contra-cultura do século vinte e do movimento Peace and Love, na época oposto à guerra do Vietname, o festival de música de Woodstock que decorreu de 15 a 18 de Agosto de 1969,num campo de agricultura, a 172 kms ao norte de Nova Iorque, celebra os seus 50 anos.

Símbolo da cultura de paz de toda uma geração, o evento representa também um dos mais ricos patrimónios da música popular contemporânea. Segundo os historiadores da contra- cultura,os três dias de música, paz e amor em Bethel, na zona rural da cidade de Woodstock, foram inspirados pelo californiano Monterey Pop Festival de 1967, também conhecido pelo nome de Summer of Love (O Verão do Amor) durante qual o público americano descobriu artistas como Jimi Hendrix, Janis Joplin,a banda britânica The Who, a estrela da soul music Otis Redding, o sitarista indiano Ravi Shankar, entre outros .

Depois do Monterey Pop e do festival da ilha do Wight em 1968, Woodstock em 1969 abriu caminho aos grandes eventos musicais ao ar livre, no mundo inteiro.

Entre os artistas que mais marcaram a memória de Woodstock ,estão, Richie Havens, Janis Joplin , Carlos Santana, Joan Baez e o genial guitarrista eléctrico, criador de sons, James Marshall Hendrix, aliás Jimi Hendrix.

Autor-compositor de folk, e um dos artistas na programação do evento original há 50 anos, Arlo Guthrie, entrevistado pela AFP, considerou o festival de Woodstock uma experiência humana transformadora. Nós sentimo-nos como seres humanos normais, recorda Guthrie.

Aos 72 anos de idade, Arlo Guthrie faz parte do cartaz do quinquagésimo aniversário do festival de Woodstock, no qual participam igualmente o ex-Beatle Ringo Starr, Carlos Santana e John Forgety, que em 1969 actuara rodeado pelos seus companheiros da banda Credence Clearwater Revival.

Outros sobreviventes lendários da época, como as bandas Canned Heat e Grateful Dead ( do falecido Jerry Garcia ) e Robert Plant ( ex-Led Zeppelin ) celebram os cinquenta anos de Woodstock na companhia da nova geração de artistas, representada por nomes como o rapper Jay-Z, Childish Gambino, Mac Demarco, The Black Keys e demais.

O festival de Woodstock que históricamente representou o poder da música em reunir as pessoas numa convivência pacífica, celebra os seus 50 anos sob o signo da emblemática divisa, Peace,Love, and Music! ( Paz, Amor e Música).

Recorde, há 50 anos em Woodstock, Carlos Santana e o ritualístico Soul Sacrifice, música para o espírito e o corpo.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »