- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo América Latina Investimento estrangeiro cresceu na América Latina, estimulado por Brasil e México

Investimento estrangeiro cresceu na América Latina, estimulado por Brasil e México

O investimento estrangeiro directo (IED) na América Latina cresceu 13,2% em 2018 em relação ao ano anterior, totalizando 184,287 biliões de dólares, em seu primeiro registo positivo em cinco anos na região – informou a Comissão Económica para a América Latina e o Caribe (Cepal) nesta quarta-feira (14).

Na contra-mão da tendência mundial, escreve a AFP, o IED mostrou grande heterogeneidade entre os países da região, com Brasil e México como grandes motores da expansão.

De forma geral, o avanço regional do IED se explica pelo aumento “do reinvestimento de lucros e empréstimos entre empresas”, e “não se fundamentou na receita de aportes de capital, que seria a fonte mais representativa do renovado interesse das empresas em se instalar nos países da região”, explica o relatório.

“A maior parte do crescimento do IED em 2018 é explicada pelos maiores investimentos no Brasil (88,319 milhões de dólares, 48% do total regional) e no México (36,871 milhões de dólares, 20% do total)”, acrescenta o relatório da agência das Nações Unidas, com sede em Santiago.

A Argentina recebeu 11,873 biliões de dólares em IED, 3,1% a mais que no ano anterior, enquanto a Colômbia ficou em quarto lugar, com 11,352 biliões de dólares, apesar de registar uma queda de 18% em relação a 2017.

Apesar da expansão, “preocupa que a contribuição de capital, que é a mais importante no longo prazo, caiu 20% entre 2017 e 2018”, alertou em colectiva de imprensa a secretária-executiva da Cepal, Alicia Bárcena, que lembrou que os empréstimos entre as empresas são “o componente mais volátil” quando se trata de medir o investimento.

A maior parte do capital que entrou na região veio da Europa e dos Estados Unidos, concentrando seus investimentos no México e na América Central.

Já a China – o principal parceiro comercial de vários países do Cone Sul – “perdeu participação em fusões e aquisições na América Latina e no Caribe”, acrescentou a agência.

– Colapso do IDE em 2019 –

A perspectiva dos fluxos de investimento para a região em 2019 “não é animadora”, alerta a Cepal, que prevê uma queda de até 5% nos fluxos de IED.

“Estamos diante de uma situação internacional complexa que não está favorecendo o IED para nossas regiões” e “as projecções em nossa região de crescimento não são muito positivas, por isso não nos torna muito atraentes”, disse Bárcena.

No fim de Julho, a Cepal previu que a América Latina e o Caribe crescerão em média 0,5% este ano.

As turbulências globais, somadas à crescente protecção de activos dos países desenvolvidos, trazem más notícias, especialmente para o Brasil.

A queda do IED “vai se concentrar no Brasil. Nossa estimativa é que caia 15% (…) Já no México, terá um pequeno aumento, de cerca de 2,5%”, avaliou Bárcena.

Em 2018, a Argentina ficou atrás do Brasil e do México na lista, mas para o ano que vem a perspectiva é negativa.

“A Argentina é um mistério. Acho que para todos”, disse Bárcena.

- Publicidade -
- Publicidade -

Caso 900 milhões: PGR aperta cada vez mais o cerco de Carlos de São Vicente

O Serviço Nacional de Recuperação de Activos da Procuradoria-Geral da República (PGR) apreendeu hoje mais um conjunto de edifícios pertencentes a Carlos de São...
- Publicidade -

Porcultura com cinco milhões de Euros disponíveis

Sete milhões e oitocentos mil Euros é o montante disponível para o projecto Procultura - Promoção do Emprego nas Actividades Geradoras de Rendimento no...

Venezuela anuncia criação de seus próprios sistemas de armas para defender integridade do país

Nesta sexta-feira (25), o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, ordenou através de um decreto presidencial "construir de maneira imediata" o Conselho Militar, Científico, Industrial e...

Especial/João Lourenço: O desafio de fazer uma Angola melhor

Na terça-feira, dia 22 de Setembro, o Chefe de Estado fazia a última intervenção, antes de completar três anos desde que tomou posse como...

Notícias relacionadas

Caso 900 milhões: PGR aperta cada vez mais o cerco de Carlos de São Vicente

O Serviço Nacional de Recuperação de Activos da Procuradoria-Geral da República (PGR) apreendeu hoje mais um conjunto de edifícios pertencentes a Carlos de São...

Porcultura com cinco milhões de Euros disponíveis

Sete milhões e oitocentos mil Euros é o montante disponível para o projecto Procultura - Promoção do Emprego nas Actividades Geradoras de Rendimento no...

Venezuela anuncia criação de seus próprios sistemas de armas para defender integridade do país

Nesta sexta-feira (25), o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, ordenou através de um decreto presidencial "construir de maneira imediata" o Conselho Militar, Científico, Industrial e...

Especial/João Lourenço: O desafio de fazer uma Angola melhor

Na terça-feira, dia 22 de Setembro, o Chefe de Estado fazia a última intervenção, antes de completar três anos desde que tomou posse como...

INAGBE: Bolsa de mérito para as melhores universidades do mundo com muitas vagas por preencher

Das 300 bolsas previstas pelo programa de envio anual de angolanos com alto desempenho e mérito académico para as melhores universidades do mundo, apenas...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.