Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Actores educativos apontam valências do PAT

professores em formação pedagógica (Foto: Henri Celso)

O aumento dos níveis de aproveitamento escolar, a capacidade de compreensão e o rápido aprendizado na escrita e leitura dos alunos que Beneficiam Programa de Aprendizagem para Todos (PAT) foram apontados, na província do Huambo, como alguns dos benefícios alcançados desde a sua implementação, em 2017.

Nesta 3ª fase, escreve Angop, prevê-se abranger 18.120 professores em todo o país, sendo 1.341 no Huambo.

Essa constatação foi observada por direcções municipais da educação, supervisores, professores e outros intervenientes das Zonas de Influência Pedagógicas (ZIP’s) dos municípios do Ukuma, Longonjo, Caála, Mungo e Bailundo, na província do Huambo, que frequentam a 3ª fase de formação contínua de professores primários sobre diferenciação pedagógica II e educação especial.

Pelos benefícios que tem estado a observar, desde o inicio formal, o chefe de educação e ensino do Mungo, Mariano Cutita, referiu que tem estado a registar bons indicadores de aproveitamento entre os diversos actores do processo de ensino e aprendizagem.

Disse que o PAT, através das novas metodologias de ensino, assemelha-se com o ensino colonial, diferenciando apenas na rigorosidade.

Apelou maior abrangência do projecto para outras escolas, por contribuir, satisfatoriamente, nos níveis de aproveitamento no período em causa.

Para Bernardo Sangueve, director municipal do Bailundo, é uma mais-valia, fundamentalmente, para os professores que não possuem agregação pedagógica, pois têm recebido matérias que lhes potencia, cada vez mais, para o exercício das suas funções, gozando, consequentemente, de maior independência, fruto do domínio adquirido.

Já o professor do município do Ukuma, Adelino David, no PAT tem subtraído incrementos que lhe facilita lidar com os alunos de distintos níveis de entendimento, uma vez que a técnica de diferenciação pedagógica permite a selecção e aplicação dos conteúdos em função das debilidades de cada aluno, sem, no entanto, transparecer exclusão na sala de aulas.

Por sua vez, o professor Jerónimo Catiavala, do município do Mungo, admitiu que tinha debilidades, mas após as formações consegui melhorar os métodos de actuação.

Disse também que antes da aplicação do método do programa, muitas crianças só aprendiam a ler e as escrever na 4ª classe, contrariamente com período actual que lêem e escrevem já a partir da 2ª classe, agregado a capacidade de interacção na sala de aula.

Norberto Braga, supervisor das ZIP’s dos municípios do Ukuma e Tchindjendje, considera a necessidade de um maior envolvimento e intervenção activa das repartições municipais da educação para melhor aplicabilidade das técnicas adquiridas nas formações, visando melhoria do processo de ensino e aprendizagem.

Luanda

Na capital angolana mais de 500 professores do ensino primário participam na formação que visa assegurar o desenvolvimento da capacidade de aprendizagem e garantir a articulação entre os ciclos de ensino.

No presente ano lectivo Luanda conta com mais de 56 mil que frequentam a escola pela primeira vez, assistidos por mais de mil professores do ensino primário.

Cuanza Sul

Nesta província, 60 docentes primários do município do Sumbe, participam na formação de capacitação sobre diferenciação pedagógica II e educação especial.

Durante a 2ª fase, que aconteceu no mês de Maio do ano em curso, 17.045 professores de 842 escolas das 167 Zonas de Influência Pedagógica (ZIP) foram beneficiados.

O Projecto Aprendizagem para Todos (PAT), promovido pelo Ministério da Educação em parceria com o Banco Mundial, visa melhorar os conhecimentos e as competências dos professores, a gestão das escolas e desenvolver um sistema eficaz de avaliação dos alunos.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »