Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Basquetebol/Mundial1994: Pior prestação de Angola

ATLETA ANGOLANO (VERM.) EM ACÇÃO OFENSIVA (ARQUIVO) (FOTO: CLEMENTE SANTOS)

A terceira presença de Angola na maior competição de basquetebol a nível do mundo, 12ª edição “Canadá1994”, constituiu-se no pior registo da sua história, pois a selecção nacional sénior masculina acabou por comprometer a imagem até então construída, ao ocupar a 16ª e última posição da tabela classificativa.

Segundo avança Angop, o país alcançou o 20º lugar entre 24 participantes em 1986, na Espanha, e o 13º entre 16 integrantes em 1990, na Argentina.

Com a principal referência (Jean Jacques) limitada, por problemas de saúde, e sem dois dos melhores extremos que muito contribuíram nas campanhas anteriores (José Carlos Guimarães e Manuel Sousa “Necas”), no Canadá, em 1994, revelaram-se insuficientes os argumentos “esgrimidos” pela equipa, sendo superada por sete dos oito adversários que enfrentou.

No torneio realizado de 4 a 14 de Agosto, nas cidades de Hamilton e Toronto, Angola teve uma primeira etapa bastante penosa, à semelhança dos anteriores mundiais, averbando desaires na série C, ante as similares da Rússia (57-94), Canadá (52-83) e Argentina (59-67).

Fruto do fraco desempenho, o conjunto nacional integrou o grupo de selecções que disputariam a fase das classificativas, onde não foi capaz de evitar novas derrotas frente a Alemanha (76-86) e Cuba (71-75), tendo ganho posteriormente o Brasil, por escasso ponto de diferença (79-78).

O representante africano até a altura mais credenciado nesta montra voltou a perder os restantes encontros (71-75) frente a Coreia do Sul e (67-75) diante de Cuba, sendo a segunda derrota imposta pelos cubanos neste torneio, permitindo que outro participante do continente, neste caso o Egipto (14º), terminasse dois degraus acima.

Acometido com dores na região dos maxilares, Jean Jacques viu-se privado de dar seu contributo em dois desafios (Brasil e Cuba), além de ser utilizado por apenas dois minutos diante da Coreia do Sul, numa prova em que o mais experiente integrante do grupo às ordens de Victorino Cunha não esteve tão bem, como habituara os adeptos angolanos.

Longe do seu potencial, o poste baixou a média de pontos por jogo para 7.8, números muito aquém das anteriores edições (Espanha1986, média 17.3 pontos por jogo, e Argentina1990, média 18 pontos), totalizando 47 pontos e 96 minutos, em seis jogos.

Praticamente, as “despesas” estavam a contas de um grupo do qual sobressaiu Herlander Coimbra, uma das principais afirmações daquela era, com 13.1 como média de pontos por jogos e 105 pontos no total, tendo sido o mais utilizado com 254 minutos, em oito partidas.

Herlander ocupou a 27ª posição do quadro geral dos marcadores, entre 175 jogadores, comandado pelo australiano Andrew Gaze com 23.8 pontos, ao passo que nos três pontos, sua principal “arma”, o extremo teve como percentagem 40.9, resultante de 3.6% de conversão em 8.8% de tentativa.

Este item foi dominado pelo norte-americano Reggie Miller com 53.5 de percentagem (3.8% convertidos em 7.1% tentados) e teve ainda como destaque, entre outros, o australiano Shane Douglas com 48 de percentagem (3.6% conversão em 7.5% tentativa) e o alemão Henning Harnisch com 46.2 (1.2% convertidos em 2.6% tentativas).

David Dias com média de 10.9 pontos por jogo, 87 no geral, Aníbal Moreira com 9.5 de média (76 no total), Ivo Alfredo (8.5 média/68 geral) e Ângelo Victoriano (8.3 média/66 total) estiveram igualmente em evidência na equipa conduzida pelo base Paulo Macedo (19 assistências, 7 roubos de bola e 17 pontos).

Contribuíram ainda Victor de Carvalho, com 3 pontos em 1 jogo, assim como os estreantes Garcia Domingos (31 pontos em 8 jogos), Benjamim Avó (22 pontos em 7 jogos), Honorato Troso (7 pontos/7 jogos) e Benjamim Romano (3 pontos/ 2 jogos).

Angola converteu 532 pontos e sofreu 633, obtendo uma vitória e sete derrotas, na prova ganha pelos Estados Unidos, seguido da Rússia e Croácia. O poste norte-americano Shaquille O’Neal foi eleito jogador mais valioso da competição (MVP).

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »