Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Alberto Puna: “Novo governador continua a colonização de Cabinda”

Cabinda: Ex-Governador, Eugénio Laborinho quando recebia a chave da província das mãos da antiga governadora, Aldina da Lomba Catembo (DR)

O Movimento Independentista de Cabinda (MIC) não espera qualquer mudança com a troca de governadores naquela província angolana porque “o poder colonial de Luanda vai continuar”, afirmou Alberto Puna, secretário para Formação Política e Ideológica daquela organização.

No programa Angola Fala Só da VOA, Puna defendeu a independência de Cabinda. Disse que as autarquias não vão resolver o problema do enclave e criticou o “colonialismo de Luanda”.

Questionado por um ouvinte por que José Eduardo dos Santos e outros antigos dirigentes “que roubaram o povo” não vão para a prisão, aquele responsável afirmou que “esse é um problema de Angola e os angolanos é que devem resolvê-lo”.

Também remeteu para o anterior ministro dos Transportes, Augusto Tomás, hoje na cadeia à espera da a sentença num caso de corrupção, a resposta à pergunta se ele está a contas com a justiça por “financiar a FLEC”.

Alberto Puna, instado por outro ouvinte sobre a origem do pedido de independência para Cabinda, recorreu a vários documentos e datas para mostrar que “a luta pela independência é muito anterior a 1975” e que a “FLEC por exemplo, foi fundada antes de alguns partidos, como a própria UNITA”.

Confrontado por vários internautas e ouvintes acerca do afastamento do antigo presidente do MIC, Maurício Gimbi, e uma eventual cisão no movimento, Puna disse que o anterior líder ter-se-á “afastado dos estatutos e ideias do MIC”, mas que ele continua a ser um defensor de Cabinda.

O secretário para Formação Política e Ideológica refutou a ideia de haja cisão no MIC “porque saíram apenas quatro pessoas que fizeram a sua opção de continua a lutar de outra forma”.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »