Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Mais de 30 ambulâncias do INEMA encontradas em Viana

INEMA (arquivo) (Foto: Joaquina Bento)

Pelo menos 38 ambulâncias, afectas ao Instituto Nacional de Emergências Médicas (INEMA), foram encontradas hoje (quarta-feira), no Centro Ortopédico de Reabilitação Física, em Viana, durante uma visita surpresa do Governador da Província de Luanda, Sérgio Luther Rescova.

Durante a visita, que se estendeu a uma oficina de Ortiz Protésico, escreve Angop, a direcção da instituição informou ao governador que deste número de viaturas, algumas encontram-se estacionadas no local desde 2013 e outra há um ano.

A direcção representada pelos Directores Administrativo, Fernando Fula e Clinico, Inocêncio Machado, informou ao Governador que as viaturas encontram-se guardadas na instituição pelo facto de pertencerem a uma instituição ligada ao Ministério da Saúde.

“Desconhecemos o objectivo da permanência destas viaturas. Estamos aqui há um ano desde que assumimos a direcção do Centro. Por isso descartamos todas as responsabilidades”, afirmaram.

O governador disse que vai averiguar porque as ambulâncias, que considerou abandonadas, se encontram naquele local, considerando que são meios bem equipados e necessários para emergências médicas.

Sérgio Rescova visitou igualmente o Hospital Municipal do Capalanga/Viana e passou pelas salas de internamento, pediatria, hemoterapia, além da morgue.

Na morgue, o governante constatou que das seis câmeras, apenas duas estão em funcionamento.

Em declarações à imprensa, o governador disse que esta visita visou constatar o atendimento à população em distintas unidades hospitalares.

“A saúde está entre as principais prioridades da nossa população, por isso, vamos continuar a acompanhar como estão a funcionar os nossos hospitais. Precisamos nos engajar mais para reduzir o indice de doenças e de mortalidade”, disse.

Sobre o número reduzido de médicos e outros técnicos, informou que vai trabalhar junto do Ministério da Saúde para admissão de mais quadros para reduzir o défice.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »