- Publicidade-
InicioAngolaPolíticaVice-presidente do parlamento coreano deixa Luanda

Vice-presidente do parlamento coreano deixa Luanda

O Vice-presidente do Parlamento da Coreia do Sul, Lee Juyong, deixou Luanda, na manhã de hoje, quarta-feira, depois de cumprir uma visita de trabalho de 48 horas a Angola, no âmbito do reforço das relações parlamentares e de amizade entre os dois países.

No Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, escreve Angop, o parlamentar sul-coreano, que não prestou declarações à imprensa, recebeu cumprimentos de despedida da segunda-vice-presidente da Assembleia Nacional (AN), Suzana Melo, bem como de outras individualidades presentes para o efeito.

Durante a sua estadia no país, o Vice-presidente do Parlamento da Coreia do Sul, foi recebido em audiência pelo Presidente da Assembleia Nacional (AN), Fernando da Piedade Dias dos Santos, com quem abordou questões ligadas ao reforço das relações bilaterais, particularmente do alargamento da cooperação nos domínios político, cultural e desportivo.

No final da audiência, falando à imprensa, afirmou que o seu parlamento vai trabalhar para facilitar o intercâmbio parlamentar e económico entre os dois estados, tendo em vista o desenvolvimento económico e social de ambos os países.

Posteriormente, o parlamentar coreano, manteve um encontro com a 3ª Comissão da Assembleia Nacional (AN), liderada pela deputada Josefina Pitra Diakité, onde manifestou a intenção do seu governo em aumentar a participação de empresas coreanas em Angola, para aproveitar as potencialidades económicas e o ambiente favorável de negócios do mercado angolano.

“Há interesse de incentivar e trazer empresas do meu país, a fim de investirem na montagem de automóveis, fabrico de navios, máquinas para exploração de petróleo e na agricultura”, disse Lee Juyong.

A visita enquadra-se, também, no Fórum da Diplomacia Parlamentar entre a Coreia do Sul e África, criado este ano para dinamizar e reforçar as relações bilaterais entre os países.

Após a criação desse fórum, Angola tornou-se o primeiro país a ser visitado pelo grupo parlamentar sul coreano, por ser um dos parceiros com potenciais perspectivas de crescimento e desenvolvimento económico em África, segundo Lee Juyong.

O país asiático tem participação indirecta no sector da exploração petrolífera em Angola, com a construção dos navios (FPSO) operados pela Total, nos Blocos 17 e 32.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.