- Publicidade-
InicioAngolaRegiõesMais de 20 mil cidadãos beneficiam de registo civil em três meses

Mais de 20 mil cidadãos beneficiam de registo civil em três meses

Vinte mil e 65 cidadãos beneficiaram de registo civil e 2.800 outros trataram o Bilhete de Identidade nos últimos três meses, em seis municípios de Benguela, informou, hoje, terça-feira, a delegada provincial da Justiça e dos Direitos Humanos, Paula Correia.

Em declarações à Angop, a delegada disse que esses cidadãos conseguiram tratar os referidos documentos de identificação pessoal durante a primeira fase da Campanha de Massificação do Registo Civil e de Atribuição do Bilhete de Identidade, que decorreu de 30 de Maio a 04 de Agosto corrente, nos municípios do Cubal, Caimbambo, Chongoroi, Balombo, Bocoio e Ganda.

A responsável considerou o resultado de positivo, a julgar pela adesão dos cidadãos do interior da província à campanha, assim como pela entrega dos funcionários da Justiça que tudo fizeram para atender os solicitantes.

Paula Correia explicou que, a nível de Benguela, a segunda fase da campanha terá início na próxima sexta-feira, abrangendo já os 10 municípios da província.

Para a delegada, o importante é atingir o maior número possível de cidadãos, com vista a beneficiarem gratuitamente do registo civil e obterem o Bilhete de Identidade, enquanto decorre a campanha.

Na sua óptica, o contacto com a população foi satisfatório, pois, apesar das equipas estarem a trabalhar nas sedes municipais, existe um trabalho de sensibilização e as pessoas das comunas estão a aderir ao processo.

Paula Correia deu a conhecer, por outro lado, que, nos primeiros seis meses deste ano, o sector emitiu cerca de 70 mil Bilhetes de Identidade.

Avançou que, deste número, associado aos dos anos anteriores, encontram-se por levantar mais de seis mil bilhetes abandonados pelos cidadãos.

“Mesmo com esta modernização que o sector da Justiça implementou, através de mensagens e telefonemas, ainda assim o cidadão não tem a preocupação de tratar o Bilhete de Identidade e acha que com o recibo resolve todas as questões”, enfatizou a delegada, apelando à moralização dos cidadãos.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.