- Publicidade-
InicioDestaquesReino Unido junta-se aos EUA para missão de segurança marítima no Golfo...

Reino Unido junta-se aos EUA para missão de segurança marítima no Golfo Pérsico

O Reino Unido juntou-se nesta segunda-feira aos Estados Unidos numa missão de segurança marítima no Golfo Pérsico para proteger embarcações comerciais que viajam pelo Estreito de Ormuz, após a apreensão de um navio de bandeira britânica pelo Irão.

De acordo com a Reuters, autoridades britânicas ressaltaram que não havia mudança na política do governo de Londres em relação ao Irão, mas a união com as forças norte-americanas é a mais significativa medida de política externa não-relacionada ao Brexit do novo primeiro-ministro, Boris Johnson, nos seus primeiros 12 dias de governo.

Apenas duas semanas atrás, o Reino Unido pedia uma missão naval liderada por europeus. Agora, une-se ao que chamou de uma “missão internacional de segurança marítima” liderada pelos Estados Unidos.

Nenhum outro país está envolvido nesta iniciativa.

“É vital assegurar a liberdade de todos os transportes internacionais para navegar pelo Estreito de Ormuz sem atrasos, dado o aumento das ameaças”, afirmou o secretário de Defesa britânico, Ben Wallace.

“O destacamento de activos da Marinha Real é um sinal do nosso compromisso com embarcações de bandeira britânica e estamos dispostos a trabalhar ao lado dos EUA e de outros para encontrar uma solução internacional para os problemas no Estreito de Ormuz.”

O Departamento de Defesa dos Estados Unidos elogiou a decisão britânica.

“Este é um desafio internacional e estamos ansiosos para a oportunidade de trabalhar em conjunto com a Marinha Real e com os parceiros adicionais e aliados que compartilhem com o objetivo comum de garantir o fluxo livre de comércio”, disse a comandante Rebecca Rebarich, porta-voz do Pentágono, em nota.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.