- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
InicioDestaquesGuerra contra o Irão será 'mãe de todas as guerras', presidente iraniano

Guerra contra o Irão será ‘mãe de todas as guerras’, presidente iraniano

A declaração surge em meio às crescentes tensões entre Washington e Teerão, após o presidente Donald Trump ter emitido uma ordem executiva autorizando sanções contra altos funcionários iranianos.

Recentemente, Donald Trump autorizou sanções contra altos funcionários próximos do líder supremo iraniano, aiatolá Ali Hosseini Khamenei.

De acordo com a Sputnik, o presidente iraniano, Hassan Rouhani, advertiu que uma possível guerra contra o Irão será “a mãe de todas as guerras”.

“A paz com o Irão é a mãe de toda a paz, a guerra com o Irão é a mãe de todas as guerras”, afirmou Rouhani.

Além disso, Rouhani também afirmou que, se os EUA quiserem manter o diálogo com o Irão, deverão eliminar todas as sanções contra a República Islâmica.

“A República Islâmica do Irão é a favor do diálogo e de negociações e, caso os EUA realmente queiram conversar, antes de qualquer coisa deverão retirar todas as sanções”, ressaltou.

A declaração ocorre poucas semanas depois que Rouhani sinalizou o desejo iraniano de manter negociações com os EUA.

“Estamos sempre prontos para uma negociação. Eu digo que esta é a hora para abandonarem a intimidação, retirarem as sanções e retornarem à lógica e à sabedoria. Estamos prontos”, afirmou Rouhani.

Ele também aproveitou para acrescentar que o Irão mudou sua abordagem de “paciência estratégica” para “acção recíproca” e responderia a qualquer passo de Washington relacionado ao acordo nuclear de 2015, também conhecido como Plano de Acção Conjunto Global (JCPOA).

As tensões entre os EUA e o Irão aumentaram quando o presidente norte-americano Donald Trump retirou unilateralmente o seu país do JCPOA e impôs diversas sanções económicas ao Irão.

Antes disso, os EUA enviaram um grupo de ataque de porta-aviões e tropas adicionais para o golfo Pérsico em uma “mensagem directa” ao Irão, em um movimento que foi acompanhado pelo Exército dos Guardiões da Revolução Islâmica (IRGC), que abateu um drone espião norte-americano.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.