- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo México México estuda denunciar por terrorismo autor de tiroteio nos EUA

México estuda denunciar por terrorismo autor de tiroteio nos EUA

AFP

O governo do México anunciou neste domingo que estuda denunciar por terrorismo contra mexicanos em território americano o autor do tiroteio em El Paso, bem como um eventual pedido de extradição, após a morte de seis cidadãos mexicanos no atentado, que deixou 20 mortos.

“Será uma avaliação que ficará a cargo da Procuradoria Geral da República solicitar – se houver os elementos necessários – a extradição do autor ou dos autores deste fato (…) Será uma decisão a ser tomada no devido momento, mas que ninguém se surpreenda, porque, para o México, esse indivíduo é um terrorista”, disse o chanceler mexicano, Marcelo Ebrard, assinalando que poderia se tratar da “primeira demanda desta natureza” na história do México.

O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, confirmou, horas antes, a morte dos seis mexicanos, e expressou “sincera solidariedade aos parentes das vítimas”, durante um ato público no estado de Michoacán.

Segundo Ebrard, outros sete mexicanos tiveram ferimentos consideráveis. Ele acrescentou que a chancelaria também irá empreender ações legais contra os responsáveis por vender a arma ao autor do massacre, e indagará se as autoridades “conheciam as potencialidades desse indivíduo”.

O governo mexicano entregará amanhã uma nota diplomática a Washington para pedir ao governo americano que “defina uma posição clara e contundente contra os crimes de ódio”. Também convocará um encontro entre todos os países hispânicos que tenham comunidades nos Estados Unidos e organizará reuniões com consulados mexicanos em diferentes regiões daquele país, para orientá-los sobre como proceder a partir de amanhã para proteger os mexicanos em território americano.

- Publicidade -
- Publicidade -

FMI: Angola não recupera da pandemia até 2024

O Fundo Monetário Internacional (FMI) considerou hoje num relatório que as maiores economias da África subsaariana, onde se inclui Angola, não deverão recuperar os...
- Publicidade -

PNUD e IGAE assinam memorando com vista ao combate à corrupção

As duas instituições pretendem trabalhar para a elaboração de instrumentos legais que visam a avaliação de riscos contra a corrupção e previsão de medidas...

Falta de limpeza nas valas de drenagem preocupa moradores

Os moradores do bairro Rocha Pinto pedem “intervenção urgente” da Administração do Distrito da Maianga para limpeza da vala de drenagem do canal 3,...

Bonga realiza espectáculos em Portugal e lança novo álbum nos 45 anos da independência de Angola

O projecto conta com mais de uma dezena de artistas, que atuam no dia da independência, 11 de novembro, no Teatro Capitólio, no Parque...

Notícias relacionadas

FMI: Angola não recupera da pandemia até 2024

O Fundo Monetário Internacional (FMI) considerou hoje num relatório que as maiores economias da África subsaariana, onde se inclui Angola, não deverão recuperar os...

PNUD e IGAE assinam memorando com vista ao combate à corrupção

As duas instituições pretendem trabalhar para a elaboração de instrumentos legais que visam a avaliação de riscos contra a corrupção e previsão de medidas...

Falta de limpeza nas valas de drenagem preocupa moradores

Os moradores do bairro Rocha Pinto pedem “intervenção urgente” da Administração do Distrito da Maianga para limpeza da vala de drenagem do canal 3,...

Bonga realiza espectáculos em Portugal e lança novo álbum nos 45 anos da independência de Angola

O projecto conta com mais de uma dezena de artistas, que atuam no dia da independência, 11 de novembro, no Teatro Capitólio, no Parque...

Governo angolano aprova nova lei dos petróleos que prevê “angolanização” do sector

O governo de Angola apresentou nova legislação para o setor dos petróleos que prevê menos recurso a estrangeiros e um incentivo a sociedades comerciais...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.