- Publicidade-
InicioCulturaMúsicaMúsicas dos Irmãos Almeidas fazem vibrar público do "Show do mês"

Músicas dos Irmãos Almeidas fazem vibrar público do “Show do mês”

Angop

As músicas da dupla irmãos Almeidas, interpretadas por Moniz de Almeida e Jojo Gouveia, puseram o público em pé para cantar, dançar e vibrar, durante duas horas e trinta minutos no “Show do mês”, que aconteceu na noite desta sexta-feira, em Luanda.

Os temas musicais como “Vigarista”, “É duro”, “Paciência”, “Senta mais um pouco”, ” Amor melaço”, “Kussukulo os adobes”, “Cara de pau” e “Medley Angola vencer/Kimbanda/Rigo e lazaro bandeira” mexeram com o número de fãs que lotaram completamente a habitual sala de espectáculos do projecto musical “Show do mês”.

“Mama”, “Medley viagem Moniz Uria”, “sofrimento”, “sulemwe”, “chefe é quem manda”, “Vamue Vanda lovava com Sabindo Henda”, “Minha viola”, “Ficar com as duas”, “Acerta-te”, “Yara”, “Medley tio Zé”, “África” e “Guilhermina também fizeram parte das músicas cantadas durante o show.

Moniz de Almeida, com a sua habitual performance por cima do palco, cantou e encantou o público que se fez presente no “Show do mês”.

O público, que viu o espectáculo musical a encerrar com os sucessos “Ngapa” e “Morainha”, também dançou e vibrou temas musicais como “Embrião” de Sabino Henda e “Sulula” de Bessa Texeira”, que subiram no palco do “Show do mês”.

Falando à imprensa, no final do evento, Moniz de Almeida disse sentir-se honrado por pisar naquele que considerou um dos melhores palcos de Angola e pelo público ter recebido bem o espectáculo.

Referiu que a forma como foi recebido pelo público significa que a dupla Irmãos Almeidas ainda é uma das melhores do país.

Na ocasião, o músico Sabino Henda referiu que o mercado está carente e precisa de mais produtores e eventos do género que fazem encarar outros palcos, para que os artistas não desapareçam por muito tempo dos palcos.

Organizado pela Nova Energia, o “Show do mês”, que vai na sexta temporada (começou em 2014), é um projecto musical que visa valorizar a música e o músico angolano, dar oportunidade aos artistas da vanguarda, assim como os novos talentos sem espaço para se mostrarem.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.