InicioAngolaPolíticaDiplomata destaca importância de imprensa forte em democracias

Diplomata destaca importância de imprensa forte em democracias

A embaixadora dos Estados Unidos de América (EUA) em Angola, Nina Fite, afirmou, terça-feira, em Luanda, que para qualquer democracia no mundo é essencial que haja uma imprensa forte e imparcial.

De acordo com a Angop, a diplomata fez este pronunciamento quando discursava no encerramento de um workshop sobre “Práticas de Jornalismo Digital e Uso das Novas Tecnologias de Informação para jornalistas”, que durou dois dias, tendo ressaltado que a imprensa livre e forte deve funcionar como guardiã da democracia e exigir responsabilidade quer do sector estatal, quer do privado.

Explicou que a imprensa deve exigir responsabilidades dos sectores público e privado, respectivamente, através de denúncia de casos que enfraqueçam as instituições democráticas, tanto a nível da imprensa tradicional como das novas tecnologias.

Salientou que os jornalistas contribuem na construção de um país cada vez mais democrático e justo, onde todos os cidadãos possam ter voz.

“Com notícias hoje em dia transmitidas em tempo real, os jornalistas profissionais têm de investigar os factos e dar resposta às necessidades, às suas audiências, nomeadamente, ouvintes, leitores e telespectadores, que devem receber informação precisa e factual, em tempo oportuno”, sublinhou.

Para si, a era das fake news está a dominar a sociedade, por meio de pessoas com más intenções que destroem a reputação e a vida de muita gente, com informações falsas, por isso, cabe aos jornalistas desempenharem um papel importante em aferir e verificar os factos, a fim de informar o público e a anular a disseminação das fake news.

Lembrou que desde 2015, em resposta a solicitações de jornalistas angolanos e do Ministério da Comunicação Social, a Embaixada dos EUA em Angola tem realizado acções de formação na área das novas tecnologias.

Explicou que o objectivo destas iniciativas é ajudar jornalistas, políticos e membros da sociedade civil a aproveitarem ao máximo as novas e modernas ferramentas de informação para que possam comunicar com o público de forma eficaz.

Por seu lado, o secretário-geral do Sindicato dos Jornalistas Angolano, Teixeira Cândido, realçou que no encontro foi abordado temas como qual o posicionamento da mídia, para ser capaz de esclarecer certos fenómenos.

No seu entender, a imprensa mas do que noticiar deve fundamentalmente esclarecer os factos.

Por seu turno, Emerson Hossi, um dos participantes do seminário, considerou o encontro positivo, por ter aprendido novas formas e estratégias de comunicar, principalmente por via do jornalismo online.

Informou que beneficiou de alguns software de gestão e produção de conteúdos instados no telemóvel, que poderão facilitar e melhorar a qualidade do seu trabalho.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.