Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Líder da oposição cabo-verdiana repudia ataque ao presidente da Câmara da Praia

Janira Hopffer Almada (DR)

DN|Lusa

A presidente do maior partido da oposição cabo-verdiana (PAICV), Janira Hopffer Almada, repudiou o ataque ao presidente da Câmara Municipal da Praia, Óscar Santos, e espera que as autoridades encontrem os presumíveis autores “com rapidez”.

“Cabo Verde acordou hoje surpreendido pelo triste e lamentável acontecimento, que foi o atentado contra o Presidente da Câmara Municipal da Praia”, começou por dizer a líder do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), numa publicação na sua página pessoal no Facebook.

Janira Almada disse repudiar “qualquer tipo de violência” e “todo e qualquer ato contra a integridade física”.

“E esperamos que as autoridades façam as averiguações e investigações necessárias, para serem encontrados os presumíveis autores desse ato condenável, com a rapidez que a situação requer”, prosseguiu a líder partidária.

A presidente do PAICV disse ainda esperar que o autarca tenha “uma rápida recuperação, regressando, o quanto antes, ao convívio dos seus familiares e retomando, com saúde, a sua vida normal”.

Janira Hopffer Almada manifestou igualmente solidariedade ao autarca da capital cabo-verdiana e à sua família e desejou rápidas melhores a Óscar Santos.

O autarca, eleito em 2016 pelo Movimento para a Democracia (MpD, no poder), foi hoje baleado no braço direito quando estaria a chegar ao ginásio que frequenta na zona do Palmarejo Baixo.

Óscar Santos terá sido baleado pelas costas, com um único tiro, por encapuzados que fugiram do local, e foi socorrido por funcionários do ginásio antes de ser transportado para o Hospital Agostinho Neto.

De acordo com o diretor clínico do Hospital Agostinho Neto (HAN), Vítor Costa, o autarca sofreu uma lesão no braço, com fratura do úmero direito, mas está estável e sem lesões que possam ameaçar a sua vida.

A Polícia Judiciária (PJ) de Cabo Verde anunciou a abertura de uma investigação e apelou “a quem tiver alguma informação relativamente ao mesmo, por mais insignificante que possa parecer, que entre em contacto através do número grátis 134”.

De acordo com a PJ, Óscar Santos já se encontrava em casa ao início da tarde de hoje.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »