InicioMundo LusófonoCabo VerdeLíder da oposição cabo-verdiana repudia ataque ao presidente da Câmara da Praia

Líder da oposição cabo-verdiana repudia ataque ao presidente da Câmara da Praia

DN|Lusa

A presidente do maior partido da oposição cabo-verdiana (PAICV), Janira Hopffer Almada, repudiou o ataque ao presidente da Câmara Municipal da Praia, Óscar Santos, e espera que as autoridades encontrem os presumíveis autores “com rapidez”.

“Cabo Verde acordou hoje surpreendido pelo triste e lamentável acontecimento, que foi o atentado contra o Presidente da Câmara Municipal da Praia”, começou por dizer a líder do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), numa publicação na sua página pessoal no Facebook.

Janira Almada disse repudiar “qualquer tipo de violência” e “todo e qualquer ato contra a integridade física”.

“E esperamos que as autoridades façam as averiguações e investigações necessárias, para serem encontrados os presumíveis autores desse ato condenável, com a rapidez que a situação requer”, prosseguiu a líder partidária.

A presidente do PAICV disse ainda esperar que o autarca tenha “uma rápida recuperação, regressando, o quanto antes, ao convívio dos seus familiares e retomando, com saúde, a sua vida normal”.

Janira Hopffer Almada manifestou igualmente solidariedade ao autarca da capital cabo-verdiana e à sua família e desejou rápidas melhores a Óscar Santos.

O autarca, eleito em 2016 pelo Movimento para a Democracia (MpD, no poder), foi hoje baleado no braço direito quando estaria a chegar ao ginásio que frequenta na zona do Palmarejo Baixo.

Óscar Santos terá sido baleado pelas costas, com um único tiro, por encapuzados que fugiram do local, e foi socorrido por funcionários do ginásio antes de ser transportado para o Hospital Agostinho Neto.

De acordo com o diretor clínico do Hospital Agostinho Neto (HAN), Vítor Costa, o autarca sofreu uma lesão no braço, com fratura do úmero direito, mas está estável e sem lesões que possam ameaçar a sua vida.

A Polícia Judiciária (PJ) de Cabo Verde anunciou a abertura de uma investigação e apelou “a quem tiver alguma informação relativamente ao mesmo, por mais insignificante que possa parecer, que entre em contacto através do número grátis 134”.

De acordo com a PJ, Óscar Santos já se encontrava em casa ao início da tarde de hoje.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.