InicioAngolaRegiõesDegradação de escola força transferência de alunos do Magistério Primário

Degradação de escola força transferência de alunos do Magistério Primário

Mil e cinco alunos da 10ª a 13ª classe, da escola Magistério “Lúcio Lara”, foram esta segunda-feira transferidos provisoriamente para o complexo escolar Augusto Chipenda (centro da cidade de Benguela), devido a degradação do referido estabelecimento escolar.

O acto, segundo informa Angop, foi presenciado pelo governador provincial, Rui Falcão, que orientou recentemente essa medida, aquando da sua visita ao Magistério, no âmbito da constatação das dificuldades do sector da Educação no município de Benguela.

Rui Falcão exortou hoje os alunos e professores a preservarem a nova escola, visando garantir um ensino de qualidade para todos.

Os alunos transferidos vão ocupar 14 salas de aulas, sendo duas para reforço educativo, das mais de 25 que o complexo possui. A escola “Augusto Chipenda” foi transformada num complexo escolar onde se encontram o I e II ciclos do ensino secundário, albergando agora também o magistério primário.

Entretanto, o director do gabinete provincial da Educação, Evaristo Calopa Mário, afirmou que a mudança deveu-se às várias fissuras que o Magistério “Lúcio Lara” apresenta na sua infra-estrutura, o que coloca em risco a segurança dos utentes.

Face a isso, o responsável deu a conhecer que uma nova escola está a ser construída para albergar o Magistério na urbanização Benguela Sul, cujas obras encontram-se já a 85 porcento de execução, inscritas no Programa de Investimentos Públicos.

Sem avançar custos, referiu que a conclusão desta nova infra-estrutura (cujas obras estão de momento paralisadas) depende da disponibilização de verbas, uma vez que está sob tutela do Ministério da Educação.

“ Há garantias do ministério da Educação para sua conclusão ainda este ano, de modo a que os estudantes possam voltar definitivamente à sua escola”, disse o director.

Os estudantes do Magistério Primário estudam desde 2017 nas instalações do Instituto Médio de Educação Física (que apresenta actualmente várias fissuras), localizada na urbanização Benguela Sul, porque as suas antigas instalações foram cedidas aos alunos do ensino especial.

Já o sub-director pedagógico do Magistério “Lúcio Lara”, Virgílio César Calei, agradeceu o esforço do governo, tendo em conta as vicissitudes encontradas naquele estabelecimento de ensino, que dista cerca de oito quilómetros da cidade de Benguela.

Entretanto, os alunos e professores foram unânimes em reconhecer o gesto do governo provincial em facilitar a transferência para o complexo “Augusto Chipenda”, por estar mais próximo das suas residências e garantir melhor comodidade e segurança.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.