- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo África Seca ameaça a vida de mais de15 milhões de pessoas no Corno...

Seca ameaça a vida de mais de15 milhões de pessoas no Corno de África

As vidas de mais de 15 milhões de pessoas estão em perigo devido à seca em várias regiões do Quénia, Etiópia e Somália (Corno de África), alertou a organização humanitária Oxfam.

“A contínua escassez de chuvas estragou as plantações e, com elas, os meios de subsistência de muitas pessoas, o que deixou 7,6 milhões de pessoas em risco de fome extrema em três países [Quénia, Etiópia, e Somália]. Devido a secas e conflitos, milhões de pessoas na região foram forçadas a fugir das suas casas”, refere a Oxfam num comunicado hoje divulgado.

No mesmo documento, a Oxfam apela aos Governos que apoiem a resposta humanitária, que actualmente tem apenas um terço dos recursos de que necessita, impossibilitando a assistência a todas as pessoas afectadas.

“As lições aprendidas com a fome que devastou a região em 2011, que vitimou mais de 260.000 pessoas, ajudaram a evitar outra [crise] em 2017, quando o financiamento em larga escala foi rapidamente fornecido para garantir uma resposta humanitária eficaz”, acrescenta a organização.

A Oxfam salienta que os milhões de pessoas que ainda estão a recuperar dos efeitos da seca de 2017 encontram-se agora numa situação de grande vulnerabilidade aos efeitos da actual seca.

Refere, no entanto, que há dois anos, na mesma época, a resposta humanitária já tinha três quartos do financiamento necessário.

Segundo a Angop, a directora regional da Oxfam para o Corno de África, Lydia Zigomo, disse que, com os erros cometidos durante a fome de 2011 as organizações aprenderam a responder rapidamente e de forma decidida para salvar vidas.

“Mas o compromisso internacional para garantir que isso não aconteceria novamente está a transformar-se em complacência. Mais uma vez, são as pessoas mais pobres e vulneráveis que são as mais afectadas”, disse.

“Não podemos esperar que imagens de pessoas desnutridas e animais mortos encham os nossos ecrãs se televisão. Devemos agir imediatamente para evitar um desastre”, acrescenta Zigomo.

A organização humanitária refere que a grave escassez de ajuda internacional contrasta com a resposta mais proactiva dos Governos dos três países afectados.

“O Governo do Quénia lidera a resposta da seca com um financiamento internacional mínima, a Etiópia está a apoiar quase metade dos custos operacionais das operações humanitárias no país e a Somália melhorou de forma significativa a segurança e o acesso das organizações humanitárias. No entanto, cada país deve incrementar os seus esforços, sem mais apoio internacional não poderão evitar outra grande crise”.

“A crise climática fora de controlo transformou a seca num padrão comum na região [do Quénia, Etiópia e Somália] que reflecte a desigualdade global, já que são as comunidades mais vulneráveis, que menos contribuíram para as mudanças climáticas, que sofrem os efeitos mais devastadores, lamenta a organização.

“O apoio à resposta humanitária que está a ser realizada deve ser acompanhado por um compromisso genuíno de abordar as causas subjacentes a esta crise”, refere a Oxfam.

- Publicidade -
- Publicidade -

Morre Vladimir Popovic, lenda do futebol da antiga Iugoslávia

O ex-meio campo fez grande parte da sua carreira de treinador nos anos 70 na Colômbia, onde foi campeão com o Santa Fé e...
- Publicidade -

Brasil indicia polícias que balearam angolano

A Brigada Militar do Rio Grande do Sul, no Brasil, indiciou, por crime militar, os três polícias envolvidos, em Maio, no incidente que causou...

Presidente da República pede à Assembleia Nacional a reapreciação do novo Código de Processo Penal

O Presidente da República, João Lourenço, solicitou, ontem, que a Assembleia Nacional reaprecie artigos específicos do Código Penal, relacionados fundamentalmente com os crimes cometidos...

OMS discute com a Rússia nova vacina contra a Covid-19

A Organização Mundial da Saúde (OMS) e as autoridades de saúde russas estão a discutir o processo para uma possível pré-qualificação da OMS para...

Notícias relacionadas

Morre Vladimir Popovic, lenda do futebol da antiga Iugoslávia

O ex-meio campo fez grande parte da sua carreira de treinador nos anos 70 na Colômbia, onde foi campeão com o Santa Fé e...

Brasil indicia polícias que balearam angolano

A Brigada Militar do Rio Grande do Sul, no Brasil, indiciou, por crime militar, os três polícias envolvidos, em Maio, no incidente que causou...

Presidente da República pede à Assembleia Nacional a reapreciação do novo Código de Processo Penal

O Presidente da República, João Lourenço, solicitou, ontem, que a Assembleia Nacional reaprecie artigos específicos do Código Penal, relacionados fundamentalmente com os crimes cometidos...

OMS discute com a Rússia nova vacina contra a Covid-19

A Organização Mundial da Saúde (OMS) e as autoridades de saúde russas estão a discutir o processo para uma possível pré-qualificação da OMS para...

Pânico gerado por rumor de tiroteio causa dezenas de feridos em Cannes

Dezenas de pessoas sofreram ferimentos ligeiros na sequência de um momento de pânico gerado pelo rumor de um tiroteio na cidade francesa de Cannes. Segundo...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.